Resenha: F*ck Love- Tarryn Fisher

DSCN5973

Skoob – Avaliação: 5/5

Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo.Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito... se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz... Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas. Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.

*Livro recebido em parceria com editora*

Ai gente, vocês não tem noção de como está sendo sentar aqui na frente do computador e tentar passar tudo que foi a leitura desse livro pra vocês sem nenhum spoiler. Deus me ajude!…

A minha vida não tinha graça até ele chegar. Sim, talvez eu esteja sofrendo, mas não é isso mesmo que esperamos do amor? Que nos permita sentir, enfrentar, que nos faça olhar para nós mesmos com mais atenção?

Quando eu terminei esse livro só conseguia falar uma coisa: CARALHO! Eu achei esse livro tão incrível, mais tão incrível que fiquei sentada um tempão pensando em o quanto ele era foda, era real e principalmente o quanto ele era inspirador, com umas frases que dá vontade de tatuar de tão significativas que são.

Esqueçam Kit, ele é como um meio para o fim, o protagonismo aqui é todo da incrível Helena, que vai levar você a uma jornada de descobertas sobre si mesmo e sobre o amor que vão te fazer pensar 2x ao ler aqueles romances perfeitos novamente, porque o amor queridos leitores, o amor não é nada fácil.

O livro pode ser dividido em duas partes: A Helena passiva que está se apaixonando pelo namorado da amiga e não consegue se afastar (pois Della é completamente dependente emocionalmente da amiga) e a Helena que parte em uma viajem para se descobrir, para tentar esquecer Kit e tentar não estragar o relacionamento dela com a amiga por causa de um homem que nunca vai lhe pertencer, e essa é a parte mais incrível e real da história.

Tarryn em momento algum floreia a dor da perda, em momento algum na história temos a mensagem de que só se cura o amor com outro amor e que Helena vai esquecer Kit em um passe de mágicas e seguir sua vida. A dor é horrível, é constante, a dor precisa ser sentida, é preciso vivenciar a tristeza em sua forma mais brutal para conseguirmos levantar e dar a volta por cima, para conseguirmos dar valor aos momentos de felicidade em nossas vidas.

Contrastes são importantes na vida. Compreendemos a luz porque podemos compará-la com o que conhecemos como escuridão. O doce se torna ainda mais doce depois que comemos algo amargo. A mesma coisa acontece com a tristeza. E é importante experimentar a tristeza, e aceitá-la, para saber de verdade o que é felicidade.

Foi por isso que F*ck Love foi um livro tão surpreendente pra mim, pelo título a gente espera uma mocinha que sofreu uma desilusão amorosa mandar esse sentimento se foder e viver plena consigo mesma depois de um tempo, mas a mensagem do livro vai muito além disso, Helena tenta fugir do seu problema mas ele acaba voltando, e voltando, e voltando e cada vez a machuca mais, cada vez ela se sente mais dolorida e cansada de lutar por esse amor que parece não dar certo, mas será que o amor verdadeiro precisa de tanta luta? Sim! Porque o amor que vem fácil demais não nos faz dar valor a cada dia que vivemos com essa pessoa, não nos faz dar valor a cada momento mínimo que passamos ao lado daquele que amamos.

DSCN5986

Nós dois estávamos em busca de algo que fosse verdadeiro. Algumas vezes, a verdade de uma pessoa é o amor de outra.

A jornada dela é o ponto alto do livro, e por mais que algumas atitudes dela tenham sido um pouco falhas ela é muito real, é aquela garota que está tentando se reerguer, que está tentando não amar o namorado da amiga, que está tentando crescer e se dar valor porque ela já sofreu demais, já teve seu coração quebrado demais e está de saco cheio de sofrer. A jornada dela inspira o leitor, deixa nosso coração dolorido, faz nos dar gargalhas… é uma bagunça de emoções porque assim é a vida, a vida é uma bagunça e nem sempre entendemos o rumo que ela está tomando, mas nos rebelamos e tentamos ter algum controle sobre as consequências.

Queria poder falar muito mais desse livro pra vocês, falar do quanto fiquei em uma relação de amor e ódio (mais ódio) pelos outros personagens como Della e Kit, mas daí eu estragaria a história, estragaria a grandiosidade que é essa leitura, então vou me ater por aqui, porque sinceramente eu poderia falar horas e horas pra vocês do quanto a jornada de Helena é real e não me cansaria.

Ps: Não posso deixar de citar o fato que amei Helena também por ela amar Harry Potter e citar ele em vários momentos de sua vida, como ela mesma diz ‘na sua cabeça a linha que separa Harry Potter da realidade é muito tênue’. Abraça amiga, na minha também é rsrsrs

Agora vamos falar dessa edição, aliás, nem precisava né porque dá pra ver que é um dos livros mais maravilhosos que você terá na sua estante. Fora a arte e títulos originais, um revelo no nome do livro e a arte de dentro da capa, todos os capítulos têm flores no topo e começam com uma hastag temática.

DSCN5984DSCN5985

A vida está em constante mudança, como as estações. É imprevisível na maior parte do tempo. Feliz. Infeliz. Satisfatória. Tediosa. Desordena toda a ordem, e então muda mais uma vez. Aprendi que a verdadeira transformação deve vir de dentro pra fora. Cruzar o país para ampliar a visão. Transformar o coração e a mente para conquistar sanidade. Mas o principal é se revoltar quando a estação muda. Revoltar-se nem que seja para aplacar a sua sede.

F*ck love é um livro inspirador, que com uma escrita leve te ensina que nada que vem fácil é bom para tua vida, que devemos abraçar a tristeza para sabermos dar valor aos momentos de felicidade, que a dor precisa ser sentida, que o amor não vem separado de uma constante luta e principalmente que nunca devemos fugir em uma tentativa de resolver nossos problemas, eles sempre vão nos encontrar. É um livro que muda sua maneira de ver muitas coisas e que vai ficar em sua memória para sempre.

DSCN5987

Onde o amor estiver a guerra vai estar também. Quem afirmar que isso não é verdade estará mentindo. A batalha reside na constante luta para manter o amor na ordem do dia, enquanto você amadurece e se modifica como ser humano. Você luta pelo outro, luta para mantê-lo, luta para amá-lo.

Fuck Love - Louco Amor

ISBN-13: 9788562409998
ISBN-10: 8562409995
Ano: 2017 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Faro Editorial

avaliação cupcake - Cópia

10 comentários:

  1. Como estava ansiosa para ler esta resenha, e como fiquei feliz e satisfeita em saber que este romance esta tão incrível quanto imaginei. Esta autora e sensacional, e não nos decepciona, construiu um romance com uma premissa clichê que te surpreendeu, principalmente porque a Helena e uma mulher que esta sofrendo por amor, mas que ainda luta por si própria e pelo seu bem estar a todo momento, mesmo que o problema volta reaparecer. Esta edição está incrível, e espero ter o meu em mãos logo.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Sabrina!
    Nossa! Não imaginei que o livro traria uma questão pessoal tão emergente e até certo ponto envolvente, porque gosto quando a protagonista aprende com seus problemas e tenha resolvê-los de uma forma que acha correta, mesmo que o problema da perda e do amor, fiquem retornando.
    Uma semana esplendorosa!
    “O amor é a única loucura de um sábio e a única sabedoria de um tolo.” (William Shakespeare)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Sabrina!!
    Gostei muito da resenha do livro achei a estória bem diferente, pois achei que seria mais um livro clichê. Mas pelo que vi o livro trás muito mais questões!! Se antes já estava interessada na leitura agora estou muito mais.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  4. Ola
    Eu imagino mesmo que deve ser uma leitura surpreendente, na verdade já estou esperando por isso, e é claro que minha ansiedade só aumenta. Já li bons comentários a respeito, assim como em suas impressões, que me deixam ainda mais empolgada. Pelo que pude compreender, todos os elementos trabalhados na obra devem ser envolventes, cada qual a sua maneira. Adorei essa capa!
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  5. Esse livro já me pegou pela capa,super linda e interessante,quero muito ler,confesso q n sou chegada em romances mas sua resenha me deixou bem curiosa e louquinha p saber os detalhes dessa história de amor..
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Estou lendo bastantes posts a respeito deste livro e pelo que li, aparenta ser maravilhoso mesmo. A história parece ser inovadora, e não apenas mais um clichê qualquer. Já está na minha lista de próximas leituras, adorei saber sua opinião e principalmente que você ficou apaixonada por ele.

    Beijão!!
    https://bloggmundodoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Uau, não conhecia essa obra, mas fiquei com muita vontade de ler. Sua resenha me intusiasmou. Vou anotar ele e se possível ainda nesse semestre irei lê-lo. Bexitus, nem precisa dizer que adoguei sei post!

    ResponderExcluir
  8. Oi Sabrina,
    já quero esse livro pra ontem. Desde que soube do lançamento fiquei interessada em conhecer essa história, mas depois de ler Talvez um dia da CoHo e me decepcionar consideravelmente com a parte da história que se assemelha ao principal conflito desse livro, confesso que estava cheia de receios. Mas agora que sei que a abordagem da Tarrym é completamente diferente da Colleen, quero muito ler esse livro e contemplar por meus próprios olhos onde essa jornada levou a Helena.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Não sou muito chegada a esse tipo de leitura, mas sua resenha me deu uma vontade incrível de ler, juntamente com a capa que já tinha me chamado muito a atenção. A capa é realmente chamativa e realmente linda.

    ResponderExcluir
  10. Oi, Sabrina! Nossa, amei sua resenha! O livro parece ser mesmo f***a! rsrs (não cheguei a ver o vídeo pois estou sem fone aqui e estou no escritório, então... tsc tsc).
    A premissa do livro é muito boa e gostei de ele ser mais realista do que o famoso "pessoa desiludida viaja e conhece novo amor, fim". Realmente, existe a parte do sofrimento com a perda e esse sofrimento é horrível, mas tem que ser vivido. E concordo imensamente com ela sobre a linha tênue entre Harry Potter e a realidade! hauhauaha
    Vou colocar esse livro como desejados aqui pra mim!
    Bjos!
    Por essas páginas

    ResponderExcluir