Morgenstern - Kelly Hamiso

DSCN5624

Skoob – Avaliação: 3/5

Sarah Vega é uma jovem dedicada aos estudos e à família. Além de estudar Fisioterapia, ajuda a mãe no carrinho de cachorro-quente e cuida do pai cadeirante. Um amor incondicional que ela só compartilha com os fiéis amigos. Paciente, está à espera do homem certo, alguém que fará a diferença em sua vida. Há quem diga que esse homem é Andreas, um rapaz charmoso e atencioso, completamente apaixonado por Sarah. Ela, apesar de querê-lo bem, não sente o mesmo. Uma inesperada visita a uma academia faz seu mundo virar de cabeça para baixo. Quando se depara com o campeão de MMA Hans Scheidemann – a Muralha Alemã –, Sarah se vê envolvida em um turbilhão de paixões e dúvidas. Afinal, Hans tem seus segredos, capazes até mesmo de colocar a garota em perigo. Tudo se complica ainda mais quando uma vidente lhe faz uma revelação inusitada: Sarah tem um dom especial e faz parte de um seleto grupo – as Estrelas da Manhã – do qual depende o equilíbrio do mundo. Numa trama tão alucinante quanto comovente, repleta de romance, esoterismo, ação e emoções à flor da pele, Sarah terá de fazer as escolhas certas. Disso depende não apenas seu futuro, mas o de toda a humanidade.

*Livro recebido em parceria com a Agência LC*

Sarah é uma menina forte e determinada, que aos 23 anos faz faculdade de fisioterapia, cuida do pai cadeirante, ajuda a mãe no carrinho de cachorro-quente e ainda trabalha em um hospital. Ela não tem tempo para muitas futilidades, e ainda sonha em encontrar o amor verdadeiro, que não é Andreas com certeza, o rapaz perfeito que vive correndo atrás dela e esperando que ela o aceite como namorado.

Ao visitar uma academia para uma aula especial da faculdade ela conhece Hans, um lutador de Boxe aposentado que não é muito sociável e exibido, e pela primeira vez ela sente algo diferente ao observá-lo, seria ele o homem que ela sempre estava procurando? Será que seu dom de ‘vidente’ como Estrelas da Manhã irá atrapalhar um possível relacionamento entre eles? Será que os segredos que ambos carregam podem atrapalhar esse sentimento que está cada vez mais forte?

“Era um campeão, uma muralha, e Sarah era um golpe perfeito, executado com força, velocidade e precisão. Naquele dia, a luta entre a razão e o coração havia terminado: a razão estava na lona.”

Morgenstern foi uma leitura que eu demorei muito em finalizar, por mais que eu tentasse me aproximar mais da história e dos personagens isso simplesmente não acontecia. Então aqui vocês vão encontrar uma resenha sincera, mas lembrem-se que é apenas a minha opinião, e mesmo que eu não tenha gostado não significa que vocês não podem gostar da obra.

Sarah é uma protagonista encantadora, cética com toda essa questão de vidente de visões ela demora um pouco para entrar na nessa vibe, e isso foi um ponto bem forte já que ela vai gradualmente entendendo o que está acontecendo ao seu redor e só assim entende quem ela é e o que precisa fazer. Ainda que em alguns momentos tome atitudes um pouco questionáveis eu me apeguei bastante a ela por ser uma mulher forte que está disposta sempre a ajudar e a perdoar, uma pena que tenha sofrido tanto no livro rsrsrs

Hans é uma muralha de lamentações (desculpe o trocadilho ruim hahaha). Ele é o típico protagonista que sofreu uma desilusão no passado e se fechou pro amor, cético em 99% do livro ele sempre está esperando o pior sempre, mas ainda assim é alguém por quem você se aproxima, ainda mais sendo tão romântico e fazendo o melhor para proteger Sarah sempre, mesmo que pra isso tenha que sacrificar sua vida ou felicidade.

Mas o personagem que eu mais gostei em todo o livro foi mesmo o Sr Antônio, o ‘Véio’ como é chamado por alguns personagens é um amor. Ele esbanja sabedoria e sua crença no amor verdadeiro com base em tudo que viveu com a esposa é no mínimo lindo e apaixonante. Eu adorei todos os momentos que ele dava um chacoalhão no alemão para se ligar que poderia perder a Sarah, e que deveria dar mais valor naquilo que estava sentindo. Sua história com certeza foi uma das mais bem desenvolvidas pela autora e eu gostei muito de toda a trajetória que ele percorreu no livro.

Mas, como nem tudo são flores…

A autora peca no excesso de plot twist’s na narrativa, e isso me deixa bastante triste porque estou percebendo que é um recurso que muitos autores estão usando em seus livros (e muita gente está adorando). Acontece um ‘BUM!’ toda hora na história, várias informações impactantes a todo momento, e na maioria delas não foi construído um caminho para aquilo acontecer, você está no meio de uma cena e pá! acontece algo impactante que você fala, “isso era mesmo necessário?”, várias mortes, vários acontecimentos e decisões ali pra mim poderiam ter sido resumidas e descartas, de modo a deixar a história com uma carga mais leve, mostrando também que o amadurecimento do relacionamento e das personalidades do casal não precisam ser diretamente ligadas à esses acontecimentos marcantes e sim uma evolução natural e gradual.

“Porque quando a velhice realmente chegar, tudo que você julga importante agora passará a ser mera lembrança. Já o amor, Campeão, ele é eterno, não envelhece e nos faz sentir verdadeiramente vivos.”

Há muitos personagens também na história, como há várias coisas acontecendo ao mesmo tempo, em uma narrativa de 3ª pessoa, às vezes fica um pouco confuso sob o ponto de vista de quem estamos vendo o que está acontecendo naquele momento, necessitando assim uma atenção redobrada do leitor à narrativa. Muitos personagens ficaram com a história aberta, outros tiveram um ‘fim’ que não mereciam e outros tinham um potencial bem bacana mas não foram muito bem explorados, assim como o tema da ‘Estrela da manhã’ que – na minha opinião – ficou um pouco de escanteio com todas as ‘desgraças’ que aconteceram na história.

Enfim, Morgenstern pra mim não foi uma leitura muito proveitosa, eu realmente achei a história muito forçada em alguns pontos e com o excesso de plot twist eu ficava ‘rindo de nervoso’ porque não sabia mais o que poderia acontecer naquele livro, é mais ou menos um caso de ‘desgraça pouca é bobagem na vida da Sarah’. A síntese da história é muito boa, e acredito que se a autora tivesse enxugado um pouco os acontecimentos que permearam a vida dos protagonistas tínhamos aí uma bela história de amor cheia de mistérios. O que ajuda bastante na leitura é que a escrita da autora é bem fluida e quando você se conecta com a história o livro vai bem.

Como disse, ainda que a história não tenha funcionado pra mim vi várias resenhas positivas da obra e só lendo mesmo pra vocês saberem se o livro é bom ou não ^^

Morgenstern

ISBN-13: 9788542809022
ISBN-10: 8542809025
Ano: 2016 / Páginas: 368
Idioma: português
Editora: Novo Século

Compre com a autora: http://www.kellyhamiso.com.br/

avaliação cupcake - Cópia

13 comentários:

  1. Ola
    Essa nao é a primeira resenha que leio desse livro e preciso confessar que no momento nao tenho interesse em fazer essa leitura. Sobre sua resenha, adorei a sinceridade mesmo.. essq questão de várias coisas acontecendo e ter varios personagens deve ser bem trabalhada, se não peca nos excessos sem dúvida. Talvez eu venha a conferir mais na frente, mas no momento deixo passar a dica.
    Beijos, F

    ResponderExcluir
  2. O livro já me conquistou pela sinopse. Campeão de MMA? ADORO 😋 Eu li recentemente outra resenha sobre a obra e me atraiu bastante, o que eu não esperava. Fico triste em saber que a leitura não te prendeu, devo admitir que quando você colocou que muitas vezes você pensa "isso é mesmo necessário?" me deixou com um pouquinho de pé atrás. Odeio quando essa pergunta surge na minha mente, fico tentando imaginar no que deu na cabeça da autora pra fazer tal coisa. Mas enfim, obrigada pela dica e por sua sincera opinião sobre a obra. E realmente, só lendo para saber se é bom ou não ♥
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Oi
    eu li uma resenha desse livro recentemente e não falava nem um terço do que você disse, a sua está bem mais clara. Eu havia até cogitado ler o livro, mas não sou muito fã de um plot twist na história, quem dirá vários. Gosto das coisas bem construídas e bem explicada para que sejam convincentes, em fantasias eu já prezo isso quem dirá em livros do gênero, mas como você disse esse recurso está cada vez mais comum infelizmente.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. oiee Sabrina ^^
    Se tem uma coisa que sempre me deixa meio "affs" em um livro, é quando de repente alguém morre, ou alguém é sequestrado pelo ex (ou pela ex, mais provável) e etc. Acho tão ridículo...haha' tudo bem que pode acontecer na vida real, mas não com todo mundo. E concordo que o amadurecimento dos personagens tem que acontecer naturalmente, não forçado por alguma bomba. Uma pena que não tenha dado certo para você, mas quero conferir um dia.
    MilkMilks ♥

    ResponderExcluir
  5. Oi
    Que pena que o livro não funcionou bem para você! Ruim quando isso acontece.
    Não conhecia o livro, mas confesso que estou fugindo de enredos um tanto forçados e cheio de probleminhas. Apesar das ótimas personagens, não fiquei muito curiosa para conhecer essa história.
    De todo modo,adorei ler sua sincera opinião.
    Beijinhos
    Rizia Castro - Livroterapias

    ResponderExcluir
  6. Oi Sabrina, não é a primeira resenha que leio desse livro, e também não foram todas positivas. Assim como vc sinto falta de ver um romance fluir com calma, sem grandes acontecimentos para sempre colocar a prova. Que bom que vc conseguiu ser honesta na sua resenha. Bjs

    ResponderExcluir
  7. Oi, Sabrina!
    É, até memso eu, que adoro uma reviravolta nas tramas, acho que tudo em exagero fica ruim. Muitos plot twists acabam atrapalhando a fluidez da narrativa né? E quanto mais personagens... mais difícil lidar e não deixar o leitor confuso, como você ficou. Evitei leer esse livro justamente por isso, várias pessoas comentaram que ficaram perdidas em vários momentos... (mas pelo menos a escrita é fluída né? haha)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Sabrina,
    Li muitas resenhas para esse livro que foram extremamente positivas. Quando comecei a ler a sua pensei: Ela amou. Mas aí você destacou alguns pontos que os outros leitores não destacaram. Eu odeio livros com excesso de plot twist's acho que eles precisam ser na medida certa e fazer o leitor ler e 'PAH' te dar um tapa quando não era necessário é ruim.
    Enfim, vou tentar ler o livro, mas vou começar por outro da autora.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. oi! É, eu tenho notado essa tendência também, de inserir ação em romance, romance em fantasia, mistério, sobrenatural, policial... Onde estão as obras puras? Sinto falta delas! Gostei muito da sua resenha, mas vi que eu também não me conectaria com a história. Gosto muito de romances, mas esse lance de exoterismo não é comigo kkk
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Amo quando você vem toda trabalhada na sinceridade!!! Que pena que a leitura não funcionou e acho que vou deixar a dica passar também.
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Oi, tudo bem?
    Eu ja vi esse livro por ai, mas nunca parei para saber mais sobre ele, sabe? Por essa razão fiquei animada com seu post, pois agora sei um pouco sobre a história em si e devo admitir que não fiquei lá muito animada, pois não curto histórias forçadas com vários acontecimentos "desnecessários". Enfim, gostei bastante da sua resenha sincera.

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  12. OOi! É incrivel como, em vários casos, o livro se torna ruim por ser monotono e ter poucos acontecimentos e neste é exatamente ao contrário, ja lidei com livros assim também. Uma pena que a autora tenha pesado a mão nos plot twist’s...Não sou um leitor avido de romances e acho que, caso fosse escolher um para ler, não seria esse. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sabrina!!
    Que pena que o livro não foi uma boa leitura para você, e realmente já li outras resenhas falando super bem desse livro!! Mas como você mesma ressaltou a estória não funcionou para alguns mas pode muito bem funcionar para outra pessoa!!
    Beijoss

    ResponderExcluir