Resenha: O Príncipe dos Canalhas (Canalhas # 1) - Loretta Chase

DSCN5131

Skoob – Avaliação: 5/5

Sebastian Ballister é o grande e perigoso marquês de Dain, conhecido como lorde Belzebu: um homem com quem nenhuma dama respeitável deseja qualquer tipo de compromisso. Rejeitado pelo pai e humilhado pelos colegas de escola, ele nunca fez sucesso com as mulheres. E, a bem da verdade, está determinado a continuar desfrutando de sua vida depravada e pecadora, livre dos olhares traiçoeiros da conservadora sociedade parisiense. Até que um dia ele conhece Jessica Trent...
Acostumado à repulsa das pessoas, Dain fica confuso ao deparar com aquela mulher tão independente e segura de si. Recém-chegada a Paris, sua única intenção é resgatar o irmão Bertie da má influência do arrogante lorde Belzebu.
Liberal para sua época, Jessica não se deixa abater por escândalos e pelos tabus impostos pela sociedade muito menos pela ameaça do diabo em pessoa. O que nenhum dos dois poderia imaginar é que esse encontro seria capaz de despertar em Dain sentimentos há muito esquecidos. Tampouco que a inteligência e a virilidade dele pudessem desviar Jessica de seu caminho.
Agora, com ambas as reputações na boca dos fofoqueiros e nas mãos dos apostadores, os dois começam um jogo de gato e rato recheado de intrigas, equívocos, armadilhas, paixões e desejos ardentes.

*Livro de acervo pessoal da blogueira*

E no coração negro e duro de lorde Belzebu, como nos pântanos de Dartmoor, a chuva doce caiu e uma semente de amor brotou naquela terra que até pouco tempo era estéril.

Sebastian, ou melhor, Lorde Dain, é para todos o mal encarnado, com uma aparência grotesca e altura desproporcional, ele foi humilhado desde o dia de seu nascimento, e só parou de sofrer tais humilhações quando passou de vítima a agressor.

Suam fama de Lorde Belzebu se espalhou desde então e hoje não já um homem que ouse o contrariar, e uma mulher que o olhe sem demonstrar pavor.

Mas ele não esperava que fosse encontrar uma mulher que demonstrasse exatamente o oposto disso, ainda mais em uma casa de antiguidades, e acima de tudo, que ela seria tão diferente das outras damas: inteligente, perspicaz, com a língua solta, teimosa e determinada a transformar a sua vida virar um verdadeiro inferno.

Jessica Trent é uma solteirona assumida, que presa por sua liberdade e independência. Ela foi obrigada a aprender muito cedo a se virar sozinha, e a aturar os vários filhos de sua tia, que abrigou ela e o irmão após a perda de seus pais. Por isso hoje ela sabe lidar muito vem com quem se coloque em seu caminho, até mesmo o temível e viril Lorde Dain, que despertar sensações nela que nunca ousou sentir por pretendente nenhum que bateu em sua porta, incluindo uma vontade louca de estrangula-lo, beijado e é claro jogar esse jogo perigoso que ele começou.

Nesse romance de época tão diferente vamos acompanhar uma lady determinada a fazer o Belzebu em pessoa se apaixonar e manchar sua fama de Lorde do Submundo para sempre.

- É como irmã e amiga que lhe digo que Dain é um ótimo partido. Prepare seus anzóis e físgue-o.

- Ele não é uma truta, Genevieve. É um tubarão, enorme e faminto.

- Então use um arpão.

O príncipe dos Canalhas foi uma leitura 35-65 pra mim. Na primeira parte eu estava bem confusa e me acostumando com os personagens de nomes tão difíceis e as situações inusitadas que se metem, já nas segunda parte eu acabei completamente rendida e achando a história brilhante, como não havia lido em nenhuma outra.

Lorde Dain é um personagem apaixonante. Apesar de ser descrito (na maioria das vezes por ele mesmo) como feio, com um nariz enorme e alto demais para os padrões, vemos que ele só é um mestiço inglês/italiano que não teve muito amor em sua vida, e sempre se viu como algo anormal e maligno. Ele é completamente inteligente e teimoso, mas bastante inseguro também, o que gera alguns conflitos na história. Ainda assim desde o primeiro momento com Jess ele demonstra ser alguém bem diferente do que a língua popular diz, e seu jeito cruel é só uma forma de não deixar com que as pessoas o machuquem ainda mais.

Jessica é brilhante. Além de ter crescido com homens e saber assustar até o mais chato deles, ela é independente e ganha seu dinheiro descobrindo preciosidades que nenhum outro olho bem treinado acharia. Ela também é hilária e sabe jogar de mesmo nível com Sebastian, então quando ele acha que está em vantagem ela vira o jogo e mostra quem é que está no comando.

Você não devia usar esse charme masculino. O que eu fiz de tão imperdoável?

Você me fez desejá-la. Você fez com que eu me sentisse solitário, apaixonado. Você me fez desejar o que eu jurei que nunca precisaria, que nunca procuraria.

O romance entre o casal é gradual e muito bem construído, nada acontece rápido demais ou sem muito empenho, principalmente as questões envolvendo a fragilidade emocional de Dain. Outro aspecto que vai surpreender o leitor são as reviravoltas que fazem o livro ser bem completo e perfeito para alguém que ama histórias inovadoras no gênero.

Apesar de na publicação estrangeira este livro não ser o primeiro de uma série, e sim o terceiro, acabou não influenciando em nada a alteração, pois cada livro trás a história de um casal e pode ser lido fora da ordem. A capa escolhida pela editora é bonita, mas eu queria algo mais black para combinar com Sebastian, rsrsrs. A diagramação está impecável e a revisão também.

O príncipe dos canalhas é um romance de época que vai lhe surpreender. Um Lorde Belzebu e uma dama sarcástica, a Bela e a Fera em uma história cheia de intrigas, sentimentalismo e sensualidade. Loretta Chase vai conquistar o leitor e o fazer desejar os próximos livros dessa série assim que terminar essa história apaixonante de Jess e Sebastian.

Jessica, nenhuma mulher com capacidade suficiente de analisar os homens de maneira objetiva quer um marido. E você sempre foi extremamente objetiva. Só não vivemos em uma utopia.

o explore

O Príncipe dos Canalhas

 

ISBN-13: 9788580413991
ISBN-10: 8580413990
Ano: 2015 / Páginas: 288
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Compre: Amazon | Submarino | Saraiva

             avaliação cupcake - Cópia

13 comentários:

  1. Oi Sabrina
    Realmente me fez lembrar a Bela e a Fera. Um Lorde obscuro e uma "mocinha" pra frente e super determinada. A combinação perfeita para uma boa história.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Esse é um dos meus romances de época favoritos.
    Fiquei completamente encantada por essa história, pelos personagens, pelos cenários... TUDO.
    Uma história muito bem construída, apaixonante e super envolvente né?
    Fico feliz que você tenha gostado também <3
    Dain é puro amor!
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  3. Estou com esse livro aqui na minha estante para ler, confesso que estou muito curiosa para conferir e conhecer cada um desses dois e ótimo porque nunca li nenhuma obra da autora e já li ótimas referencias a respeito.
    Até mais!!!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sabrina!
    Não sabia que esse era o terceiro livro da série, pensava ser o primeiro, que complicado, rs. Mas bom saber que pode ser lido fora de ordem tranquilamente. Ainda que, apesar dos seus elogios sobre o livro - e da eventual curiosidade quanto à aparência feia do personagem, como uma espécie de A Bela e a Fera -, eu não pretenda lê-lo por não ser o meu estilo de leitura, já que esse teor mais sensual do romance não me agrada, então acabo fugindo da maioria dos romances de época. Ainda assim, valeu a dica! Quem sabe em um outro momento, de repente? ;)
    Beijos!

    ♥ Sâmmy ♥
    ♥ SammySacional.blogspot.com.br ♥
    ♥ DandoUmadeEscritora.blogspot.com.br ♥

    ResponderExcluir
  5. Olá, Sabrina!!
    Gosto muito de romances, especificamente romance de época, e esse livro achei bem interessante, a história que se conta é mesmo bem parecida com a da A Bela e a Fera, mas com intrigas. Quero conhecer os outros livros da série, devem ser bem interessantes igual a esse.
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Sabrina!
    Gosto demais dos romances de época.
    Achei hilário: Lorde Belzebu.
    Bom ver um romance que vai se desenvolvendo aos poucos, uma pena que ele não foi tão completo para você, mas ainda assim, gostaria de ler.
    “A sabedoria começa na reflexão.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP COMENTARISTA ABRIL especial de aniversário, serão 6 ganhadores, não fique de fora!

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho muita vontade de ler algum livro da Loretta!
    Mas ainda não tive a oportunidade!
    Acho bem bonita essa capa e gosto da sinopse dele!

    ResponderExcluir
  8. Lindo, amei Sebastian, ele é cativante e teimoso. Par perfeito para Jessica. Romance muito gosotoso de ler.

    ResponderExcluir
  9. Oi Sabrina!
    Eu li esse livro no ano passado e realmente me fez lembrar muito de A Bela e a Fera. Eu adorei Sebastian e Jessica é o tipo de mocinha que eu adoro, mas infelizmente a leitura não fluiu muito bem pra mim e terminei o livro com a sensação de que não entendi nada (se é que havia alguma coisa a ser entendida). Mas eu ainda vou dar uma nova chance a ele e quem sabe não me apaixono como você.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Amooo a Loretta Chase, simplesmente uma das minhas escritoras favoritas. Li O Príncipe dos Canalhas ano passado e foi uma ótima surpresa conhecer o rosto e a personalidade do mocinho (que de mocinho... Não tem muita coisa). Além disso, o que agrada na obra é a força da protagonista, que é maravilhosa! Adorei a indicação, se querem um bom romance de época também recomendo esse livro.

    ResponderExcluir
  11. Olá! Este livro está na minha listinha de desejados hahah Amo romance de época, e amei todas as resenhas que vi até agora, uma personagem independente e dona de si e um mocinho libertino que vai se transformar em nome do amor! ai ai

    ResponderExcluir
  12. Eu nunca li nada dessa autora. Porem esse romance de época me interessou. Principalmente por vc ter dito que a mocinha foi criada em meio a homens. E se o texto é bem construído me deixa mais curiosa ainda

    ResponderExcluir
  13. Ainda não li nada dessa autora, mas os livros dela me chamam a tenção pela capa, apesar de gostar de romance, não tenho costume de ler romance de época, talvez por falta de oportunidade.
    Ter uma mocinha tão independente assim é muito legal.
    As capas são lindas.

    ResponderExcluir