Resenha: Simplesmente o Paraíso (Quarteto Smythe-Smith # 1) - Julia Quinn

DSCN4926

Skoob – Avaliação: 5/5 Red heart

Honoria Smythe-Smith é parte do famoso quarteto musical Smythe-Smith, embora não se engane e saiba que o dito quarteto carece sequer do menor sentido musical e tem esperanças postas que esta seja a última vez que se submeta a semelhante humilhação. Esta será sua temporada e com um pouco de sorte conseguirá um marido.
Durante um jantar, põe seus olhos em Gregory Bridgerton, um dos mais jovens da família Bridgerton. Sabe que não está apaixonada, mas ele parece uma opção mais que válida.
Marcus Holroyd é o melhor amigo do irmão de Honoria, Daniel, que vive exilado na Italia. Ele prometeu olhar por ela e leva suas responsabilidades muito seriamente. Odeia Londres e durante toda a temporada, permaneceu vigilante e intermediou quando acreditava que o pretendente não era o adequado.
Honoria e Marcus compartilham uma amizade, pouco atípica, fruto dos anos que se conhecem e que o torna parte da família.
Entretanto, um desafortunado acidente faz que ambos repensem sua relação e encontrem a maneira de confrontar o que surge entre eles, se tiverem coragem suficiente

*Livro recebido em parceria com a editora*

Finalmente eu posso dizer que li algo da Julia Quinn, e posso dizer com mais certeza ainda que amei a escrita dela e quero conhecer todos seus livros. Neste primeiro livro do quarteto Smythe-Smith vamos conhecer Honoria, seu irmão Daniel e o melhor amigo dele: Marcus.

Ficava subentendido que todas as filhas Smythe-Smiths deviam aprender a atocar um instrumento para que, quando fosse a vez delas, se juntassem ao quarteto. Uma vez lá, permaneceriam até encontar um marido. Aquele era, Honoria pensava mais uma vez, um argumento tão bom quanto qualquer outro para que alguém se casasse cedo.

Marcus é o garoto que perdeu a mãe muito cedo, o pai era completamente ausente e não tinha amigos, mas tudo mudou quando ele foi para a escola e Daniel Smythe-Smith fez amizade com ele, o convidando para visitar sua casa sempre que tinham folgas das aulas. Lá ele encontrou uma família feliz, completamente cheia e que o recebeu como um filho. Sua infância foi marcada por vários momentos alegres, mas era se esquivando de Honoria que ele e o amigo passavam a maior parte do tempo, afinal ela tinha metade de sua idade (6 anos) e não tinha ninguém para brincar além do irmão, que é claro que não queria brincar com uma menina, mas como ela era determinada não saia do pé deles de jeito nenhum. Mas tudo mudou quando cresceram a Daniel teve que sair do país, deixando Marcus encarregado de olhar pela sua irmã, afastando pretendentes que só queriam seu dote, eram velhos demais ou maldosos.

Honoria é uma garota simples e toda certinha, que está pela segunda vez na temporada e ainda não conseguiu arrumar um casamento, e isso implica que por mais um ano ela terá que se apresentar com o quarteto Smythe-Smith, com suas primas que são tão desafinadas (e até mais) que ela. Ela realmente não liga de passar vergonha, adora toda essa tradição da família, mas está cada vez mais desesperada de não conseguir arrumar um casamento e ter que ir para o campo com sua mãe. Mas quando Marcus sofre um acidente e ela é a única ‘família’ que ele tem para cuidar dele, ela percebe que seus sentimentos podem ter mudado há algum tempo, deixando de vê-lo como um irmão para sentir algo mais por ele.

Ele não sabia. Não sabia o que significava aquele olhar. Poderia jurar que os olhos de Honoria ficavam mais escuros a cada momento. Mais escuros e mais profundos. Tudo em que Marcus conseguia pensar era que ela era capaz de ver tudo dentro dele, no fundo de seu coração.

No fundo da sua alma.

Que livro mais fofo gente! Sério! Julia Quinn realmente sabe escrever um romance de época e ganhar o leitor em tão poucas páginas, deixando-o com um gostinho de quero mais imenso após terminar seus livros.

Honoria e Marcus possuem uma sincronia muito bacana, como eles conviveram por tanto tempo juntos não tem frescura entre eles, ela faz o que é preciso para salvar sua vida e não mede esforços para cuidar dele. É nesse momento de total aproximação e dedicação dela que ela começa a perceber que seus sentimentos por Marcus já não são os mesmos de quando era criança, que ela não o vê mais como um irmão e sim como um homem, uma agradável companhia a qual ela não precisa se esforçar para ter uma conversa agradável que a mantém entretida por horas a fim.

Eu amei a protagonista, por mais que ela seja um pouco certinha demais tem seus momentos a frente da época, mas mais do que isso, possui uma garra imensa quando se trata de ajudar aqueles que ela ama e que precisam de sua ajuda. Já Marcus é uma descoberta nova a cada página, vemos o quanto ele é solitário, tímido, porém um homem que está disposto a ser romântico para conquistar aquela que ama, mesmo não sabendo como faz isso, afinal ele nunca cortejou nenhuma mulher, sempre só teve olhos para Honoria.

Mas as cenas que me tiraram gargalhadas com certeza são os ensaios que quarteto, que desastre são essas garotas! Hahahahaha Elas brigam o tempo todo, não concordam com nada e tramam maneiras de escapar desse recital o tempo todo, mas dá para perceber a união dessas primas, o quanto se gostam e é claro o quanto tocam muito, mas muito mal mesmo. O mais engraçado é ver como as pessoas encaram tudo, porque por mais que seja horrível a apresentação muitas pessoas conparecem ao recital porque é uma tradição de quase duas décadas, e o quarteto nem liga mais dos comentários que são horríveis, pois sabem que são mesmo hahahaha.

Os outros espectadores pareciam ligeiramente nauseados, mas, ora, deveriam saber no que estavam se metendo. Depois de quase duas décadas de concertos das Smythe-Smiths, nenhuma pessoa comparecia a um deles sem ter alguma pista dos horrores que a aguardavam.

A capa da Arqueiro é simplesmente destruidora, não tem como negar. Eu acho as capas originais bem fofas, mas as modelos com os vestidos lindos que eles usam são muito mais lindas, ainda mais a deste primeiro, já que Honoria usa um vestido rosa também na história e sua mãe adora leques.

smythe-smith

Marcus tomou o rosto dela com as mãos e a beijou. Beijou-a com tudo o que vinha crescendo dentro dele, com cada anseio, com a voracidade nascida do desejo. Desde o momento em que se dera conta de que a amava, aquela paixão se intensificava. Provavelmente estivera lá o tempo todo, apenas esperando que ele percebesse.

Ele a amava. Ele a queria. Ele precisava dela.

Simplesmente o paraíso é a abertura perfeita para esse quarteto perfeitamente desafinado. Julia me ganhou completamente nessa história, e mesmo eu não tendo lido sua série anterior gostei muito da leveza que sua escrita possui, me arrancando suspiros e gargalhadas a todo momento. Para os que gostaram da série anterior da autora, saibam que Os Bridgertons aparecem brevemente nesta série também, e sinceramente estou bem curiosa para conhecer mais dessa família. Tenho certeza que todas as amantes de romances de época vão adorar esse quarteto, vão rir e suspirar como eu fiz, e no final já vão querer pular para o próximo livro, afinal quero ver toda a confusão que essa família vai aprontar para se livrar dos recitais anuais.

Eu estava pensando que este momento é simplesmente o paraíso.

O paraíso não poderia se comparar a este momento.

Simplesmente o Paraíso

 

ISBN-13: 9788580416626
ISBN-10: 8580416620
Ano: 2017 / Páginas: 272
Idioma: português
Editora: Arqueiro

Compre: Submarino | Saraiva | Americanas | Amazon

avaliação cupcake - Cópia

14 comentários:

  1. Já ouvi falar muito bem desse livro, acho que realmente a Julia Quinn conseguiu se superar, como eu queria aquele box luxuoso mais agora a renda ta pouca, mesmo assim espero ler essa coleção em breve, com uma historia que sempre flui e os romances super emocionante vale a pena a leitura.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Sabrina,
    Pretendo iniciar os livros da Julia Quinn. Pelo visto a escrita é mesmo maravilhosa. Adoro quando tem partes divertidas no meio da história. Vai ser legal ver o quarteto desafinado e as conversas entre as primas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá, Sabrina!!
    Amei os livros da Julia Quinn pelas resenhas, pois não li ainda. Achei bem interessante essa história, pela leveza como ela escreveu (como você tinha dito).
    É uma história de amor bem interessante. Preciso ler!!
    Abraço!!

    ResponderExcluir
  4. Estou super animada em conhecer mais a fundo a historia por trás dos livr da Julia.
    Ela a rainha dos livros de época. Mas me falte é dinheiro, esperando quem sabe, sair promoção daquele box maravilhoso que editora lançou. Pois vale mais a pena comprar o box do que separado, você não acha? Sobre as capas originais, eu também gostei muito, bem estilo clássico as capas, porém as brasileiras é puro amor

    ResponderExcluir
  5. Oi Sabrina.
    Eu estou ansiosa demais para começar esse Spin-off, amei a série dos Bridgertons e não vejo a hora der ler o Quarteto,concordo com você essa capa é simplesmente incrível, qu bom que gostou da mocinha, como você mesma falou apesar de ser certinha ela tem garra, o que eu adoro em personagens.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  6. Sabrina!
    Apesar do quarteto ser totalmente desafinado, parece que Honoria (que nome é esse gente?) e Marcus acabam ficando em tremenda sintonia.
    Adorei toda proteção dele para com ela.
    Julia Quinn simplesmente arrasa (menos no nome da protagonista, cruzes!!)
    “Não ganhe o mundo e perca sua alma; sabedoria é melhor que prata e ouro.” (Bob Marley)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  7. Acredita que ainda não li nada da Julia Quenn? Até ganhei livros dela de presente, mas ainda não os li, por pura falta de oportunidade. Gostei muito da sua resenha e fiquei com vontade de ler o livro. Dica anotada.

    Tatiana

    ResponderExcluir
  8. Ainda não tive a oportunidade de ler nada da Julia Quinn, mas sempre ouço blogueiras declarando mor eterno à sua escrita. Já percebi que é uma autora que sabe "sequestrar" a atenção do leitor e levá-la até o último ponto final do livro.

    Gostei da resenha.

    ResponderExcluir
  9. Nooossa, as capas da Arqueiro dão de 10 a 0 nas originais hahahah são espetaculares!
    Ainda não li nada da autora, mas fiquei feliz em saber que não precisa ler Os Bridgertons para entender o Quarteto. Com certeza deve ser bem divertido acompanhar os ensaios deles.
    Amo personagens femininas fortes, assim como você, e o fato dessa estar à frente da época dela já é um ótimo motivo para eu querer ler.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Gente o romances de época da editora Arqueiro são maravilhosos! Quero demais ler esse série,parece o tipo que faz sonhar <3

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Acho que não conhecia ainda o seu blogue, sabe? Mas gostei muito ^^
    E a sua resenha está muito bem escrita e construida! Nunca li nada dessa autora ainda, sabe? Ando a ver imensas resenhas dos livros dela e ando bastante curiosa!!
    Obrigada pela dica ;)
    Beijos

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
  12. Olá, tudo bem?

    Ainda não tive o prazer de ler algo da Julia, mesmo tendo os primeiros livros da série dos Bridgertons. Eu ia comprar o box dessa nova série dela, mas acabei desistindo e estou arrependida amargamente. Creio que adoraria a história, pois a personagem tem muitas coisas que são parecidas comigo. Esse jeitinho dela certinha, mas um pouco a frente do seu tempo e disposta a ajudar quem ama é muito bacana. Adorei a sua resenha e fiquei com vontade de ler!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Eu ainda não li nada da Julia Quinn, mas são tantos elogios aos seus livros que não vejo a hora de conhecer. É bom saber que a escrita dela é leve, um dos meus maiores receios em relação a autoras que não conheço. Gostei de Honoria, embora não seja o tempo inteiro uma garota a frente de seu tempo, quebrando barreiras como é comum em romances do gênero, ela consegue ser forte e ter garra. Espero poder ler algo da Julia em breve.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  14. Oi, Sabrina!!
    Adorei a resenha já estou apaixonada pelo livros do quarteto Smythe-Smith!! Quero muito também o box dessa série que está lindo demais!! Amei a resenha!!
    Beijoss

    ResponderExcluir