Resenha: A Menina Submersa: Memórias - R. Kiernan

17155477_10207426985267014_3763484901599050154_n

Skoob – Avaliação: 4/5

Com uma narração intrigante, não linear e uma prosa magnífica, Caitlín vai moldando a sua obsessiva personagem. Imp é uma narradora não confiável e que testa o leitor durante toda a viagem, interrompe a si mesma, insere contos que escreveu, pedaços de poesia, descrições de quadros e referências a artistas reais e imaginários durante a narrativa. Ao fazer isso, a autora consegue criar algo inteiramente novo dentro do mundo do horror, da fantasia e do thriller psicológico.

*Livro de acervo pessoal da blogueira*

Gente morta, ideias mortas e supostamente momentos mortos nunca estão mortos de verdade e eles moldam cada momento de nossas vidas. Nós os ignoramos e isso os torna poderosos.

resenha livro a menina submersa  (9)

No final de 2015 quando conheci a Darkside comprei meu exemplar de A menina submersa, um livro com a capa mais linda que eu já havia visto, e que estava sendo amplamente divulgado em blogs e redes sociais, porém ao iniciar a leitura eu acabei ficando um pouco confusa e a abandonando até esse ano, quando criei vergonha na cara e decidi ler todos os livros da editora que estão parados aqui.

Ao iniciar essa leitura do zero novamente (em 2015 li cerca de 90 páginas) pude perceber que estava gostando bem mais, sabe aquele negocio de todo livro necessita de um momento certo para ser lido? Acredito que isso se encaixe aqui. Imp queria me contar sua história de sereias, fantasmas e lobos, porém ela queria uma dedicação total, uma leitura que deveria ser feita sem pressa, sem preocupações com livros de parceria para ler e principalmente sem metas… Ler até aonde aguentasse no dia.

India Morgan Phelpes, ou Imp como gosta de ser chamada, é uma garota que possui esquizofrenia paranoica, e vive controlada por medicamentos e visitas constantes à sua médica Dra Ogilvy, tudo para não acabar como sua mãe ou sua avó, que também eram loucas e acabaram se matando por não aguentar mais essa loucura sem fim em suas mentes.

resenha livro a menina submersa  (1)

Imp é nossa narradora, e por isso o livro A menina Submersa não é fácil de ser lido, é bastante complexo em alguns momentos e confunde a cabeça do leitor a toda hora, afinal se a realidade se mistura à loucura na mente de Imp, como vamos saber se o que ela está escrevendo em sua história é real ou somente uma cena que foi modificada sem que ela percebesse. Ela mesma nos avisa que não é uma narradora confiável, e por isso toda atenção à história é importante.

Ela vem nos contar uma história de fantasma, sereias e lobos, seres que passaram por sua vida de maneira frenética e inesperada, mas dentre tantas histórias que nossa protagonista irá escrever a que mais vai chamar a atenção do leitor, e também a que mais mexeu com sua cabeça e intercalou todas as histórias possíveis e impossíveis é Eva Canning.

Posso dizer que Eva é a peça principal dessa obra, as idas e vindas, a Eva de Julho e também a Eva Novembro. A menina do quadro de Phillip George Saltonstall, a menina do lago de Blackstone, a menina do mar, a sereia do quadro da velha…. Todas as histórias de alguma maneira, em algum ponto tendem a voltar a Eva Canning, e você como Imp, Abalyn, Dra Ogilvy não sabe se Eva é real ou somente uma invenção da mente louca de Imp, e a cada página tudo fica ainda mais instigante, uma história mesclando amor, fantasmas, memórias perdidas, horror, loucura, genialidade… Tudo em uma história dentro de outra história, contada através das lembranças de uma mente que não é sã.

resenha livro a menina submersa  (10)resenha livro a menina submersa  (11)

O livro além de ter todos os aspectos citados acima possui também uma carga cultural muito grande, afinal Imp é uma pesquisadora nata, e dentro de suas histórias ela cita vários pintores imaginários e reais, obras importantes e que não existem, contos, poemas, Lewis Carroll, lendas urbanas, histórias que sua avó (também louca) contava, mitos, seres místicos, enfim… A menina submersa além de te prender em uma trama alucinante dos fantasmas de Imp, lhe dá uma bagagem muito grande de sub-histórias para aprender, deixando o livro muito mais grandioso.

Ah, e não posso esquecer de um detalhe muito importante nessa história, o tabu que a autora quebrou sobre gêneros, Imp é uma protagonista que apesar de ter Esquizofrenia, é completamente independente e não precisa de ajuda para viver, e sua namorada Abalyn é uma garota trans que namora outra menina, e nas diversas conversas que ela tem com Imp de como era sua vida e de todos os perrengues que passou para chegar onde está hoje, todas as humilhações que tem de passar, os olhares tortos e pré julgamentos, vemos como é difícil a vida para essas pessoas, e que elas não querem nada além de que a maioria possuem: uma vida normal.

Por fim, A menina submersa é um livro que vai levar o leitor ao extremo do conceito de ‘sair de sua zona de conforto’, acho que nenhum livro pode ser comparado à complexidade e loucura que essa história trás, como disse no começo é um livro que merece sua dedicação total, todo seu tempo sem metas ou prazos, é um livro para se prestar atenção em todos os detalhes e mesmo assim se sentir perdido para se encontrar mais a frente. Você vai se perder na mente de Imp e na de Eva, e no final vai ficar querendo mais, e se perguntando por que não fez essa leitura antes. Só cuidado para não se perder na loucura de Imp e nos cantos das sereias…

resenha livro a menina submersa  (2)resenha livro a menina submersa  (3)

Quotes especiais <3

“Vou escrever uma história de fantasmas agora”, ela datilografou.

“Uma história de fantasmas com uma sereia e um lobo”, datilografou mais uma vez.

Eu também datilografei.

“O que eu quero dizer é que devo a você toda a felicidade da minha vida. Você foi paciente e incrivelmente boa comigo. Quero dizer que… todos sabem disso. Se alguém pudesse me salvar, teria sido você. Todas as coisas me deixaram, menos a certeza de sua bondade”

“Nenhuma história tem começo e nenhuma história tem fim. Começos e fins podem ser entendidos como algo que serve a um propósito, a uma intenção momentânea e provisória, mas são, em sua natureza fundamental, arbitrários e existem apenas como uma ideia conveniente na mente humana. As vidas são confusas e, quando começamos a relacioná-las, ou relacionar partes delas, não podemos mais discernir os momentos precisos e objetivos de quando certo evento começou. Todos os começos são arbitrários”

Fantasmas são essas lembranças fortes demais para serem esquecidas, ecoando ao longo dos anos e se recusando a serem apagadas pelo tempo.

Essa é mais uma característica dos fantasmas, uma característica muito importante: você tem de tomar cuidado porque assombrações são contagiosas.

Quando alguma coisa deixa uma forte impressão em nós, deveríamos fazer o nosso melhor para não esquecer. Por isso, anotar é uma boa ideia

Uma coisa que comecei a entender sobre as verdadeiras histórias de fantasmas é que raramente sabemos que elas estão acontecendo conosco até depois do fato, quando somos assombrados e os eventos da história propriamente dita já aconteceram e acabaram.

E eu nunca poderia voltar a usar a palavra insana, e também fingiria que Rosemary Anne morreu de convulsão, que não cometeu suicídio. Eu poderia passar o resto da vida negando, sempre evitando o que me deixa pouco à vontade por medo de despertar pensamentos incômodos, perturbadores, assustadores. Eu poderia fazer isso, certo?

As vidas são preenchidas com coisas verdadeiras, coisas que realmente aconteceram e praticamente nenhuma aparece nos livros. Ou nos jornais. Ou o que quer que você tenha.

Queria ser escritora, escritora de verdade, pois, se eu fosse, imagino que não estaria fazendo uma confusão tão feia com esta história. Me perdendo, tropeçando nos meus pés. Queria ser lúcida o suficiente para sempre distinguir fato de imaginação, mas, como Caroline costumava dizer, se desejos fossem como cavalos, os pedintes poderiam cavalgar.

resenha livro a menina submersa  (4)

A Menina Submersa: Memórias

 

ISBN-13: 9788566636536
ISBN-10: 8566636538
Ano: 2015 / Páginas: 320
Idioma: português
Editora: DarkSide® Books

avaliação cupcake - Cópia

19 comentários:

  1. Oi Sabrina!!!
    Já li esse livro e confesso que detestei, a capa é muito linda e foi isso que mais me chamou a atenção não arrependi hora nenhuma de ter comprado o livro mais fora isso a historia não me prendeu e a protagonista era bem chata e insistente.
    Abraços!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que você não conseguiu gostar da história =/
      Realmente a capa desse livro é muito linda e já vale a pena pra deixar na estante, mas quem sabe mais pra frente vc não da uma chance pra Imp de novo e tem uma nova visão da história ;)

      Excluir
  2. Olá Sabrina!
    Os livros da DarkSide já começam dando show na capa e diagramação! A Menina Submersa não fica para trás né!??
    Com certeza é o tipo de livro que precisa ser lido com calma e atenção. Adoro quando o livro mistura o real com o irreal <3 Com certeza a mente de Imp é cheia de mistérios.
    Muito legal um livro que trata sobre esquizofrenia paranoica, um tema difícil de encontrar por ai.
    Beijos


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A primeira coisa que a gente olha em um livro da dark é sempre a capa né, depois vai ler a sinopse hahahaha.
      A mente de Imp é incrível, é realmente difícil mas muito gratificante no final.
      Abraços!

      Excluir
  3. Olá, Sabrina!!
    Gostei muito do livro, por ter essas ilustrações, e ter essa história de prender você para ler e não parar mais.
    Amei a resenha!!
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Que bom que gostou da resenha!
      As ilustrações dão um charme a mais no livro e na história não é mesmo?!
      Espero que possa ler um dia ^^
      Abraços!

      Excluir
  4. Oi.
    Gosto bastante desse tipo de livro, mas confesso que não sabia que seria tão confuso, vir muitas criticas mas ainda espero ler.
    A coisa toda da personagem ser bem perturbada me deixou curiosa, por que acho interessante sair um pouco da minha zona de conforto como você mesma disse, adorei as fotos ficaram absolutamente lindas e esse quotes? MARAVILHOSOS.

    Quando alguma coisa deixa uma forte impressão em nós, deveríamos fazer o nosso melhor para não esquecer. Por isso, anotar é uma boa ideia. (ADOREI)
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Sabrina!
    Tive oportunidade de ler o livro ano passado e confesso que não foi uma ótima leitura, foi apenas razoável.
    Gosto de livros que abordam problemas psicológicos e a esquizofrenia é uma doença muito complicada e carregada de realidade e fantasia, mas o que não gostei muito, foi a forma como foi demonstrada no livro, através única e exclusivamente pelo ponto de vista da protagonista.
    Adorei ver as referências artísticas, é sempre um bom aprendizado, porém o livro ficou um tanto confuso, como a própria Imp.
    “Ouse saber!(Sapere aude)” (Immanuel Kant)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de MARÇO, livros + KIT DE PAPELARIA e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. A capa me conquista a muito tempo mas estava na dúvida para ler ou não. Amo personagens que tem algum problema psicológico e nunca li um com um personagem esquizofrênico. Gostei muito da Imp e estou curiosa com a namorada. Com certeza quero ler

    ResponderExcluir
  7. Achei muito linda as ilustrações do livro, super bem feitas amei ♥ Só conhecia o livro por nome, adorei a resenha!
    Beijos
    http://osdeliriosdeconsumodeumaleitora.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Que livro lindo, fiquei apaixonada. Não só pela história, mas pelas figuras, a capa, diagramação e etc. Gostei muito. Sobre "narradora sem confiança", lembrei de Dom Casmurro.
    Essa leitura pode ser um desafio, mas estou com muita vontade de encará-lo.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Adorei as fotos e a resenha!!
    Tenho esse livro na minha estante desde que foi lançado pela darkside, com certeza vou passa-lo na frente e ler logo.
    beijos

    ResponderExcluir
  10. Esse livro é perfeito, nunca me arrependi de ter conhecido essa história! Amo! <3

    ResponderExcluir
  11. Oi Sabrina, que blog mais lindo!!!!
    Sempre quis ler esse livro, ainda não ta na minha estante, eu quero muito essa edição, é maravilhosa neh? espero poder gostar da leitura obrigada pela dica!!!

    Bjs jany

    wwww.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  12. Olá
    achei essa capa simplesmente maravilhosa, e não dar para deixa de fala dela haha
    Então interessante a personalidade de Imp, ainda mais depois de saber o que ela sofre. Mas legal e desenvolvimento nela na historia. Eu particularmente fiquei focada quando soube que havia deixado esse livro de lado, pois achei historia muito legal. Porém é como você disse, parece que existe momento certo para ler cada livro. Fico feliz que você leu, e pude desfrutar dessa resenha, pois ainda não conhecia a obra

    ResponderExcluir
  13. Oi Sabrina!
    Sempre achei a capa desse livro linda, mas essa é a primeira resenha positiva que leio sobre ele. Acredito que a intenção da autora com essa trama tão complexa é em partes fazer o leitor se sentir como se ele fosse um esquizofrênico paranóico também, não apenas lendo as narrativas de Imp sobre a doença. Achei incrível que a autora quebrou dois tabus que ainda estão arraigados na nossa sociedade, como gênero e doenças mentais e mostrou como Imp e sua namorada lutam contra o preconceito.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Olá, Sabrina.
    Eu também fiquei impressionada com a capa desse livro, é a capa mais linda que eu já vi.
    Quando li, também gostei muito. A autora escreve de um modo em que o leitor se sente dentro da cabeça da Imp.
    Eu pensava que que era um livro de terror, mas nem fiquei com medo, rs.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  15. Definitivamente cada livro tem um momento certo para ser lido!
    Acredita que essa é a primeira resenha positiva que leio de A menina submersa? Pois é. Eu tenho o livro há um tempão mas ainda não tive coragem de me jogar nela por causa dessa narrativa meio doida, acho que não estou no momento de lê-lo.
    Adorei a foto! hahaha entendi a referência :p eu tinha a edição em brochura também porque ganhei, mas aí decidi ficar com a edição de luxo ♥

    Duas Leitoras - no Top Comentarista de Março você pode escolher entre 4 livros!

    ResponderExcluir
  16. Oi, Sabrina!!
    Adorei a resenha e que livro mais lindo e esses da Darkside!! A capa é show e a diagramação é perfeita. Fiquei bem empolga com a história do livro sem dúvida quero muito ler ele.
    Beijoss

    ResponderExcluir