Dez formas de fazer um coração se derreter - Os números do amor # 2 - Sarah MacLean

DSCN4271

Skoob – Avaliação: 5/5

Isabel Townsend não é exatamente o que se espera da filha de um conde. Apesar de ter a pele delicada e de saber se portar como uma dama quando necessário, a jovem também monta a cavalo, conserta telhados, administra a propriedade e cria o irmão caçula desde que a mãe faleceu – tudo isso sem despertar a menor suspeita de que não há um homem sequer para cuidar de sua família.
Para o pai dela, que só queria se divertir e gastar dinheiro em jogatinas, pouco importava o que ela fizesse. Porém, quando ele morre, Isabel se vê sem recursos e precisa defender os direitos do irmão, ameaçados pela chegada iminente de um tutor. Assim, não lhe resta saída senão vender sua coleção de estátuas de mármore, o único bem que herdou.
Para sorte sua, um especialista em antiguidades acaba de chegar ao condado. Inteligente e sensual, lorde Nicholas St. John é um solteiro convicto que deixou Londres para se livrar das jovens que passaram a persegui-lo desde que foi eleito um dos melhores partidos da cidade.
Em poucos dias, fica claro para Nick que Isabel é a mulher mais obstinada e misteriosa – além da mais interessante – que já cruzou seu caminho. Ao mesmo tempo, ao conhecê-lo melhor, a independente Isabel percebe que há homens em que vale a pena confiar. Enquanto eles põem de lado suas antigas convicções, seus corações se abrem para dar uma chance ao amor.

*Livro recebido em parceria com a editora Arqueiro*

Isabel é filha de um conde que só decepcionou todos ao seu redor, um vigário que perdeu tudo em jogos de azar e sempre abandonava suas filhas para passar o tempo nesse vício. Sua esposa morreu muito cedo, e quando isso acontece Isabel fica sozinha na imensa propriedade e com seu irmão bebê para cuidar. Mas o destino colocou em seu caminho uma desconhecida que precisava de abrigo seguro, e depois dela vieram mais e mais mulheres para a propriedade, um lugar que abrigava sem preconceitos e perguntas aquelas que precisavam fugir de algo e reconstruir suas vidas.

Ela é uma mulher inteligente, que não conhece nada da vida de luxos de Londres, e que é acostumada a fazer tudo que é necessário para manter a propriedade funcionando, desde cuidar de cavalos a consertar telhados, ela não foge de sua responsabilidade com aquelas meninas, mas tudo muda quando ela recebe uma carta anunciando que seu pai morreu, e que em breve um homem irá aparecer para assumir a guarda do irmão e a administração da propriedade.

Para salvar aquelas que confiam nela Isabel precisa arrumar dinheiro rápido, mas como fazer isso quando a mansão está caindo aos pedaços, e elas não tem mais de onde tirar um centavo? Há somente duas opções: ela se casar com um homem rico, a qual não quer de maneira alguma OU ela vender as estátuas que sua mãe deixou para ela, grandes obras de arte que são sua preciosidade.

E do outro lado de tudo, o lorde Nicholas está fugindo de Londres, pois desde quando uma revista idiota publicou que ele é o solteiro mais cobiçado de Londres, com mais qualidades e dotes para um bom casamento, as mulheres não deixam de persegui-lo. Mas para a sua salvação um amigo precisa encontrar a irmã que fugiu, e Nick é o melhor rastreador que já seu ouviu falar. O destino acaba colocando Isabel e Nicholas frente a frente, e a peculiaridade da dama em questão atrai o lorde, o deixando enfeitiçado e bem curioso para entender porque Isabel age de tal maneira, e porque ela precisa vender as estátuas tão rápido.

Com uma escrita leve e desprenteciosa Dez formas de fazer o coração derreter vai levar o gênero romance de época a outro nível, principalmente por deixar o leitor tão apreensivo com a trama. Seria Isabel capas de salvar aquelas mulheres que tanto confiam nela? Seria Nicholas capas de encontrar a irmã perdida de seu amigo? E como ela vai proteger aquelas mulheres de homens sendo que precisa abrigar um em sua casa para que este avalie suas obras de arte?

Resenha

Bom, comecei a ler a série Números do amor pelo segundo livro, e isso não me atrapalhou nem um  pouco e nem me deixou perdida, pois a ligação com o primeiro livro é que lorde Nicholas é irmão do protagonista do primeiro livro, mas como ele não é muito presente na história acaba que este tem uma trama única e independente.

Apesar de não estar lendo muitos romances de época ultimamente, é um gênero que eu gosto muito, mas como disse no começo da resenha, Dez formas elevou o gênero pra mim, de modo que acho difícil agora um livro superar a escrita dessa autora, pois amei muito a história e a força da mocinha, que não é nada uma dama Londrina e nem está preocupada em arrumar um marido.

Isabel é forte, independente e cuida de várias mulheres que precisam de seu apoio. Ela faz o que precisa sem reclamar, faz o que precisa sem precisar de ajuda de ninguém ou de menosprezar alguma pessoa que está ali que é de classe mais baixa que ela. Desde a primeira página já simpatizei com essa mocinha, e o empoderamento que a autora colocou na personagem e em todas as mulheres ao seu redor me deixou ainda mais contente com o livro, principalmente por ela ser tão pé atrás em aceitar a ajuda de um homem que ela mal conhece e que ela nem sabe direito porque está ali, e porque deve confiar seus segredos nele.

O livro é sensual, engraçado e mostra ao leitor como deveria ser difícil viver naquela época, tendo que fugir e viver ilegalmente quando seu marido te agride, ou quando você engravida de um homem que não pretende casar com você ou que não tem um título importante. A sensualidade do livro é incrível e muito bem trabalhada, adorei ler cada página em que eles são mais quentes, e olha realmente dá um calor viu, para um romance de época a autora colocou personagens muito safadenhos e me deixou de cara com a liberdade que se permitiam, mesmo que em segredo.

Enfim, Dez formas de fazer o coração derreter é um livro de época incrível e inovador. Com uma linguagem leve e sensual a autora vai fazer o leitor suspirar, se abanar e morrer de rir com essa mocinha tão fora do padrão e completamente doidinha, e um mocinho super romântico e sabichão, que descobre tudo quando quer. Para os leitores do gênero e que adoram um romance mais quente, essa leitura é mais que recomendada, agora é esperar o primeiro chegar para eu conhecer a história de Gabriel, irmão gêmeo de Nicholas, livro o qual todos dizem que é incrível e bem melhor que esse (duvido hahahah).

 

 

avaliação cupcake - Cópia

8 comentários:

  1. Oi!
    Li o primeiro livro dessa serie e gostei muito da historia, por isso fiquei meio receosa sobre esse livro, mas lendo a resenha deu para ver que é uma historia que logo conquista o leitor, principalmente pela Isabel que parece ser uma mocinha bem diferente das que vemos, gostei muito de saber que ela é uma personagem forte e de como ela acaba criando o irmão, também estou curiosa para saber mais do Nicholas pois vemos muito pouco dele no primeiro livro e com certeza irei ler essa historia !!

    ResponderExcluir
  2. Oi, Sabrina!
    Eu sempre tive um grande pé atrás com romances de época tô começando a me entregar aos livros dessa autora e da Julia Quinn também. Já li resenha do primeiro livro e achei um amor, e gostei ainda mais desse por ter uma protagonista tão incomum pra época e aparentemente muito bem construída. Adorei que ela ajude mulheres que precisam e que sempre tenha cuidado do irmão independente do pai.
    Apenas adorei a personalidade dela e quero muito ler.

    ResponderExcluir
  3. Olá Sabrina...

    Adoro romances de época... Ainda mais quando a 'mocinha' é uma personagem forte, independente e que não precisa ter um homem ao seu lado para provar que é capaz de realizar seus sonhos e conquistar o que almeja, assim como Isabel... Achei engaçado você colocar que a autora colocou personagens safadenhos nessa obra... Acredito que isso seja um ponto que deixa a obra leve e divertida... Adorei esse post e essa dica de leitura.... "Dez formas de fazer o coração derreter" com certeza vai fazer meu coração se derreter e aposto que vou me divertir muito com essa leitura...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Gosto muito de romances de época. Tenho o primeiro livro, mas ainda não comecei a ler. Espero fazer a leitura em breve e depois ler esse também. A premissa já me encantou! Mesmo que as leituras sejam independentes, vou seguir a ordem.
    Sua resenha está ótima, muito bem elaborada. Obrigada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi Sabrina,
    Sou fã da Sarah MacLean, no mês de setembro fiz uma maratona e terminei de ler a série O Clube dos Canalhas. Amei demais a forma como ela escreve, e como romance de época é meu gênero literário favorito é claro que vou querer ler essa nova trilogia, mas vou acabar deixando para o ano que vem, por que nesse ano vai faltar tempo hahaha
    Gostei do enredo desse livro, estou ansiosa para ler. Esses cavalheiros tão perfeitos que só existe nos livros hahaha Já sei que vou suspirar pelo Nicholas, um mocinho lindo assim ninguém resiste.
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu também gosto muito do gênero, mas infelizesmente,nã ando lendo tanto como gostaria.
    O que mais gostei nessa história, é a força e a coragem da personagem principal.
    Talvez por esse motivo,que a trama fique mais engraçada e leve.
    A Isabel,não me parece uma mocinha nada bobinha. :)

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente não consigo ler romances de época, já tentei mais a leitura não fluiu , a resenha está muito boa , deu vontade de conhecer os personagens vou dar um novo recomeço 😊

    ResponderExcluir
  8. Não li o primeiro livro, mas está na minha listinha e esse pelo visto também vou colocar, pois adoro livros de época! Essa mocinha parece ser interessante e diferente, não fica pensando em bailes e arrumar marido, mas sim em salvar a propriedade e continuar ajudando as mulheres que abrigou. Quer dizer que tem boas cenas hot? Hum, que bom saber, nada como um bom épico com pitadas quentes!

    ResponderExcluir