A Besta - Irmandade da Adaga Negra # 14 - J. R. Ward

DSCN4134

Skoob – Avaliação: 5/5 Red heart

Da autora best-seller do The New York Times, J. R. Ward, uma das mais aclamadas autoras da atualidade! Nada é como costumava ser para a Irmandade da Adaga Negra. Depois de quase entrarem em guerra com os Sombras, as alianças se alteraram e as fronteiras foram delimitadas. Os assassinos da Sociedade Redutora estão mais fortes do que nunca, aproveitando-se das fraquezas humanas a fim de obterem mais dinheiro, mais armas, mais poder. Contudo, enquanto a Irmandade se prepara para atacá-la com toda força, um dos seus guerreiros tem uma batalha íntima para combater… Para Rhage, o Irmão com os maiores apetites, mas também com o maior coração, a vida deveria estar perfeita – ou, pelo menos, perfeitamente agradável. Mary, sua amada shellan, está ao seu lado; além disso, seu Rei e os Irmãos estão prosperando. Rhage, porém, não consegue entender – tampouco controlar – o pânico e a insegurança que o afligem… E isso o apavora – assim como o afasta da sua companheira. Após sofrer um ferimento letal numa batalha, Rhage necessita reavaliar suas prioridades. Quando a resposta surge, abala o seu mundo… e o de Mary. Todavia, Mary se lançou a uma jornada própria, que tanto pode aproximá-los como pode ser a causa do rompimento do qual nenhum dos dois se recuperará…

*Livro de acervo pessoal da blogueira*

Depois de me acabar de chorar no livro dos Sombras, A Besta veio para me consolar e dar esperanças de que Ward não é tão má assim. O livro todo fiquei com um sorriso no rosto, aplacando até os momentos tensos por quais alguns personagens queridos passaram.

Como sempre faço nas resenhas da série, vou dividir a resenha pelos núcleos do livro e só comentar por cima do que aconteceu e do que achei para não dar nenhum spoiler, mas lembrando que a resenha pode conter spoilers dos livros anteriores, pois mesmo que cada livro seja de um casal diferente, a história é contínua e sempre há mais de um núcleo no mesmo livro, tendo assim várias histórias de personagens diferentes.

  • Layla/ Xcor/ Bastardos

Layla continua grávida (eita gravidez eterna essa) e com um super risco de perder seus bebês, em seu núcleo foi muito abordado os seus sentimento por Xcor, que também está em uma situação bem complicada neste livro.

As cenas da escolhida foram muito bem construídas, e as emoções que a autora conseguiu passar para o leitor foram intensas, ainda mais pro final do livro, onde eu fiquei sem ar com tudo que acontece com ela, e torcendo para que tudo desse certo, pois minha cota de sofrimento já foi gasta no livro anterior.

E Xcor, mano que aflição! Já passou da hora do Bastardo ter sua redenção, e espero que seja já no próximo livro (que se não me engano é dele e de Layla). Não aguento mais esperar uma solução para eles, principalmente pelo personagem estar sendo melhor desenvolvido a casa livro, e espero que os Irmãos consigam ver que ele é um macho honrado, e que o verdadeiro Bastardo traidor está ai dando sopa na cara de todo mundo.

  • Assail

Assail é o vampiro que menos gosto de ler, pois nada acontece nos seus capítulos, mas nesse livro a autora se superou e deu uma segunda chance pra ele deixar de ser o pé no saco que estava sendo nos outros livros e encontrar a sua redenção perante a Irmandade e para si mesmo. Ele está fazendo um jogo duplo com a Glymera e sendo um ‘espião’ do Rei para assuntos onde ele não pode intervir.

Outra coisa que eu gostei em seu POV foi quem ele encontra no final da história e como ele lida com isso, com certeza esse novo personagem dará ótimas histórias (e se deus quiser) com o Z. envolvido, afinal estou morrendo de saudade do Irmão.

  • Vishous e Jane

V. teve POV’s bem importantes também, tanto com seu relacionamento com Jane (mais sem sal que comida de hipertenso) e principalmente com sua mãe a Virgem Escriba, que desde o livro de Payne estava mais ausente, tanto pela dor de sua filha a ter renegado e também pelos Vampiros estarem ‘quebrando’ suas tradições tão rápido.

Gostei muito dos capítulos do Irmão, e como outros personagens a cada capítulo suas histórias ficavam melhor. Seu ‘dom’ de prever o futuro, sua capacidade como médico e principalmente a sua dedicação para com seus Irmãos foram incríveis o livro todo, e mais uma vez Ward platou a sementinha da dúvida na cabeça de um personagem, e com certeza V. terá uma história bem interessante no próximo livro.

  • Mary e Rhage

Mas é Mary e Rhage que conduzem o livro (afinal o título A Besta é uma referência a Besta que vive em Rhage devido a maldição jogada pela Virgem Escriba). O casal há não era o mesmo de antes, mesmo ainda se amando muito algo estava falando em suas vidas e os afastando, e Mary estava cada dia mais empenhada em seu trabalho no Lugar Seguro, por se ver muito na garotinha de 9 anos que está lá e está a ponto de perder a sua mãe tão cedo, sentimento que ela conhece muito bem.

O rumo que a história iria tomar ficou claro pra mim logo nos primeiros capítulos, mas de maneira alguma foi menos emocionante. Ward consegue falar com delicadeza de temas pesados como a morte, violência doméstica, luto e perdas, adoção, etc, e cada página deste livro lhe ensina uma lição diferente, mostrando como a felicidade pode estar tão próxima e vir de maneira tão inesperada, mesmo quando achamos que está tudo dando errado e não entendemos bem o que estamos sentindo.

Bitty com certeza é uma fofa, e ver como ela sofreu e conseguiu encontrar um ‘final feliz’ mesmo depois de tudo é lindo. Não vejo a hora de ler mais sobre essa nova família, e ver como Rhage vai lidar com tudo, principalmente com A Besta.

Há outros núcleos também, outras histórias e personagens envolvidos, de modo que podemos esperar muitos livros da Irmandade pela frente, e com o mesmo nível de emoção, surpresas, lágrimas e sensualidade de todos os outros livros da série.

Por fim, devo dizer que A Besta foi uma leitura incrível e emocionante, que me mostrou como é importante seguir em frente e se abrir para novas amizades, achando um pontinho feliz que seja em meio a escuridão que estamos passando. Para os amantes da série é uma ótima oportunidade de rever Rhage e Mary e se apegar mais ao casal (que é um dos melhores pra mim), e para quem ainda não conhece a Irmandade da Adaga Negra não sabe o que está perdendo, mesmo a série sendo enorme – e os volumes também – a leitura é muito fluida, e você consegue ler um livro de 500 páginas em poucas horas, sendo que a cada volume tudo fica melhor.

Enquanto Rhage a fitava, o olhar dele era como o Sol, uma fonte de calor, de vida, de amor. Mesmo com tudo o que ela não poderia lhe dar? Ele, ainda assim, conseguia olhara para ela como se tudo que fosse importante… estivesse exatamente a sua frente.

E, nesse instante, Mary percebeu uma coisa.

A vida não tinha que ser perfeita… para que o amor verdadeiro existisse.

avaliação cupcake - Cópia

21 comentários:

  1. Amo essa série e Rhage é o meu preferido dos irmãos. Estou lendo os sombras estou na metade oh sofrimento RS. Já tenho a Besta, não gostei desse nome preferia A Fera. Também acho que a gravidez de Leyla ta demorando demais. Oh Rhage será ferido e é grave vou sofrer nessa parte rs. Concordo com o Assail está muito sem graça que bom que vai melhorar pro lado dele.

    ResponderExcluir
  2. Nunca vi nada sobre a série porém não posso nada falar, fiquei com medo do título do livro pensei totalmente outra coisa kkkkk mas já vi falar muito bem e esses para eu ler vai demorar um pouco.

    ResponderExcluir
  3. OMG! Li alguns spoilers aqui kkkkk me ferrei!
    Li os 6 primeiros livros da série e decidi dar uma pausa.
    Achei meio maçante o último que li, mas não quer dizer que não tenha gostado.
    Em breve retornarei a essa série.
    Tenho que comprar A Besta em breve, parece ser uma leitura incrível mesmo.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  4. Só conhecia a série pelo nome, não sabia de nada sobre a história, e como não pretendo ler, li a resenha toda mesmo com algum spoiler. A história até que parece ser interessante, mas não é o tipo que gosto de ler, não me chamou muito a atenção.

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  5. Que resenha mais completinha a sua! Tão raro eu ver explicações sobre cada parte, sobre cada personagem... Posso não gostar de resenhas longas demais, mas a sua esta de parabens. Nunca tinha nem ouvido falar sobre a série, mas só por ter vampiros já me interessou, faz tanto tempo que não leio algo do gênero que deu até saudades. Vou pesquisar preços.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Sabrina.
    Ainda não li essa série, mas deu para notar que tem muitos personagens, ação e reviravoltas.
    Falam muito bem da série, mas ela é enorme (já está no livro 14. São quantos no total?). Então no momento, não tenho interesse em lê-la.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade ela não tem fim hahahaha. A autora publica um por ano (fora a spin-off com os personagens da série também) e já disse que não tem previsão de terminar a série tão cedo kkkkkkkkkkkk

      Excluir
  7. Não li essa série porque não sou chegada nesse tipo de livro, acho muito confuso, ainda mais que tenho dificuldade em guardar nomes, imagina com tantas famílias e personagens envolvidos? 500 páginas e com muitas continuações é para quem realmente curte!

    ResponderExcluir
  8. Tenho vontade de ler essa série, mas quando vejo a quantidade de livros, fico com preguiça. kkkk

    ResponderExcluir
  9. Oi Sabrina,
    Li apenas o primeiro livro, tinha me programado de dar continuidade na série mais como sempre acontece na vida de leitor outros livros pularam a fila (isso nunca vai acabar?).
    Acho que peguei alguns spoilers hahaha mas que nada, gostei de conhecer um pouco mais esses personagens, afinal são tantos e tem alguns que nem aprece no primeiro, eu acho haha
    Rhage, o Hollywood da turma, certo?
    Tenho que voltar a ler urgentemente, pois estou ficando desesperadamente atrasada, e quando engrenar de vez já sei que será viciante.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Sou completamente louca por essa série, já li os onze primeiros volumes e fique muito feliz por a autora da continuidade.
    O livro de Rhage e Mary foi um dos meus preferidos e é muito bom ler sobre eles de novo. Amei muito a sua resenha e não esquece de escrever mais sobre essa serie.
    Parabéns pela resenha e beijos!!!

    ResponderExcluir
  11. Adorei a resenha, já ouvi falar muito bem sobre esses livros mas ainda não tive oportunidade de ler, mas após sua resenha minha curiosidade sobre a história aumentou ainda mais.
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  12. Ola, tudo bom?
    Gostei da resenha, que bom que gosta da saga, eu tinha muita vontade de ler, mas andei vendo umas resenhas negativas que me desanimaram, e to ficando nessa, quero ler, não quero ler. Gosto de vampiros, e esses parecem ser lindões hahaha.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  13. Oii, ainda não li a série e não tenho tanta vontade no momento, mas é uma boa dica! Vejo comentários bastante positivos em relação a ela, e espero um dia conhecer ! Boa resenha ♥

    ResponderExcluir
  14. Oi.
    Eu amo esse livro, como você mesma falou é emocionante, e nos mostrou o quão impostante é você está aberto a novas possibilidades, Autora não decepcionou de forma alguma e eu não vejo a hora de ler o livro da Layla.

    ResponderExcluir
  15. Olá.
    Sempre leio ótimos comentários sobre essa série. Mas apesar de ter curiosidade sobre a mesma, não pretendo ler, pois são muitos livros e minha lista de leituras já é imensa. Então, eu passo. Resenha muito bem elaborada. Obrigada . Beijos.

    ResponderExcluir
  16. Amo a série, não vejo a hora de comprar este. Mary e Rhage são fofos, vou amar ficar um pouco mais com eles. Também torço pela Layla e Xcor, acho que ele fica tão romântico quando está com ela.Gosto de todos, mas...fico com Z.

    ResponderExcluir
  17. Oi não li essa serie,mas tenho muita vontade de ler,falam maravilhas,mas já estou colocando como proxima leitura da minha lista,

    ResponderExcluir
  18. Pra não começar com tristeza,digo que amei sua resenha,sério ainda penso se fico no amor ou no ódio? Por quê? Simplesmente porque todos os livros dessa série estão na minha lista e não comprei NENHUM,sabe o que é querer essa série gigante e não ter nenhum? Triste vida... Enfim,de novo! Eu gostei da sua resenha,sério,só me deu mais vontade de ler essa série. Parabéns,você escreve super bem. Amei :3

    ResponderExcluir
  19. Oi,sinceramente fiquei confusa com a resenha. Pois,só li o primeiro livro e infelizmente não adquiri os outros...
    Ando até mesmo evitando séries que sei que serão muito extensas.
    Nem sempre dá para adquirir todos. Sem contar os outros livros que desejo,e tenho que escolher qual vou comprar...

    Sei que a maioria das pessoas gostam da série,mas não sei se vou continuar lendo os outros! :/

    ResponderExcluir
  20. Sera que só eu não li os livros da Irmandade???
    Estou meio por fora de tudo, desculpe-me!
    Gostei de como vc fez sua resenha, foi bem detalhista, não sei se deu spoilers, rsrsrsrs, mas acho que sim. Acho interessante como a autora lança seus livros anualmente e a criatividade dela flui. Parece que vc é fã a gente sente isso na sua resenha, parabéns!

    ResponderExcluir