A Geografia de Nós Dois - Jennifer E. Smith

P_20160707_112424

 

Skoob – Avaliação:  4/5

Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo... E é a meio caminho que ambos se encontram - presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir... Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em A Geografia de Nós Dois, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

galera record

Não existe começo que seja totalmente novo. Toda novidade chega no encalço de algo velho, e todo início vem á custa de um fim.

Lucy é uma menina de 16 anos que vive praticamente sozinha em seu apartamento no 24º andar, pois seus pais vivem viajando a trabalho, e seus irmãos foram para a faculdade. Ela não tem muitos amigos, e prefere passar o tempo lendo e conversando com os porteiros do prédio. Owen é o filho do novo administrador do prédio, e sua vida está um caos cheio de solidão também, pois sua mãe morreu há pouco tempo e seu pai não se recuperou totalmente, agora eles estão pulando de cidade em cidade para o pai arrumar  um novo emprego. Inteligente, Owen não gosta de NY, pois a cidade o sufoca, ele gostaria de viajar como seus pais fizeram antes de ele nascer, principalmente para se conhecer melhor antes de ir para a faculdade.

Ambos mesmo já tendo se visto várias vezes só começam a conversar quando ficam presos no elevador, em um blackout que atinge quase o Estado inteiro, e em poucas horas de conversas eles percebem que nunca tiveram amigos que estavam na mesma sintonia que eles, e deitados no terraço do prédio sob a luz das estrelas, eles vão conhecer muito mais de si do que imaginam.

P_20160707_112441

A geografia de nós dois é o meu primeiro contato com a escrita de Jennifer E. Smith, apesar de eu já ter ouvido falar bastante de A probabilidade estatística do amor a primeira vista, aqui encontraremos um livro fofo com personagens muito reais e amáveis, uma história tão fluida que você não percebe as páginas virando, e quando vê já acabou o livro e ficou com um gostinho de quero mais.

Lucy é uma menina meiga, que apesar de estar sempre sozinha por causa do trabalho dos seus pais não os culpa, mesmo tendo muita vontade de viajar com eles também. Quando ela conhece Owen a amizade com o garoto flui muito bem, ela conta sobre os seus sentimentos para ele, e o ajuda a entender os seus, que pra mim é o ponto mais forte da trama.

Owen perdeu a mãe e seu pai nunca se recuperou, eles precisaram sair da antiga casa para tentar ser mais feliz, porém parece que a vida conspira para que nada dê certo para os dois. O pai precisa encontrar um emprego, mas a área de construção está bem fraca, e os bicos muitas vezes terminam antes do que imaginavam, e eles precisam partir para outra cidade, para outro emprego, para outra vida.

As coisas são como são… (odeio essa expressão)… Nada é como é. As coisas estão sempre mudando. E sempre podem melhorar.

O núcleo de pai e filho pra mim foi o ponto mais forte desse livro, pois aqui vemos uma devoção incrível de Owen pelo pai, ele entende tudo pelo qual ele está passando, vê dia a dia ele enfiar a cara nos classificados e tentar tudo o que aparece pela frente, ele não reclama de ter que se mudar, de ter que perder dias de aulas ou até mesmo de possívelmente ter que adiar um ano a faculdade para poder fazer companhia para o pai. A ligação entre os dois é muito bonita, o amor que o garoto tem pelo pai e a vontade que ele tem de ajudar, conseguindo bicos também e enfiando o dinheiro escondido na carteira dele é impressionante, e nos passa a mensagem que ás vezes temos que cuidar de quem sempre cuidou de nós, e dar todo apoio possível para a pessoa que está em uma fase ruim da vida, pois tudo pode piorar, e as vezes se esta chegar ao fundo do poço pode ser muito mais difícil sair.

O livro é dividido em cinco partes: Aqui, Lá, Todos os lugares, Algum lugar, Casa, e é contado em terceira pessoa, mostrando como os dois estão levando a vida se mudando constantemente, a adaptação a cada novo lugar, a cada nova escola, os relacionamentos que parecem surgir nessa nova vida porém que sempre parece estar incompleto, a saudade da casa, a ânsia por um lugar para chamar de casa… Cada capítulo você entende bem o que eles estão passando, e aproxima ainda mais o leitor dos personagens, e você se vê ali torcendo para que os desejos deles se realizem, e que eles possam finalmente encontrar um lugar para serem felizes e completos.

A vida parecia guiar Owen sempre para o Oeste, e Lucy sempre para Leste, mas a forma que eles descobrem para se comunicar é o que torna o livro fofo: cartões postais. Os dois brincam com a mensagem fútil que sempre  é escrita nos cartões “Queria que você estivesse aqui” e por todos os lugares que passam se comunicam através dos deles, revelando realmente o que estão sentindo nessa nova fase de suas vidas, o que realmente queriam, e principalmente o quanto sentem saudade um do outro, pois eles se completam.

A geografia de nós dois é um Young Adult sobre viagens, sobre conhecimento e principalmente sobre os sacrifícios que fazemos por aqueles que amamos. É um livro leve para ser lido em uma única tarde, pois mesmo que ele pareça ser grossinho, a escrita da autora é muito fluida, e as páginas parecem voar. Para quem curte o gênero ou só quer algo para se distrair, o livro é mais que recomendado.

Se traçassem um mapa dos dois, de onde tinham começado e de onde terminariam, as linhas seguiriam para longe uma da outra como ímãs de polos opostos. E já ocorrido a Owen que havia algo profundamente errado com aquilo, que deveriam existir círculos ou ângulos ou voltas, qualquer tipo de traço que possibilitasse às duas linhas voltarem a se encontrar. Em vez disso, iam em direçoes opostas. O mapa era o mesmo que uma porta prestes a se fechar. E a geografia da situação – a geografia dos dois – estava completa e irremediavelmente errada.

 

avaliação cupcake - Cópia

36 comentários:

  1. Olá
    eu gostei bastante dessa leitura, apesar de ter me envolvido mais com a Probabilidade Estatística do amor a primeira vista. Mas esse livro também é muito fofo e ótimo para quem curte o gênero, viagens e afins. Sua resenha ficou ótima!

    Beijos, Fer
    www.segredosemlivros.com

    ResponderExcluir
  2. Oie, eu nunca li nada dessa autora mas tenho ficado super interessada sobre esse a geografia de nós dois. Adorei a forma como eles encontram para se comunicar e já fiquei torcendo para que eles tenham um final feliz. Também achei bem intrigante você contar que a lucy é adolescente, eu imaginava os personagens como pessoas de trinta anos pelas resenhas que via. Em fim, quero esse livro logo.

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Acabei de ler esse livro e apesar de ter gostado, algumas coisas me desagradaram. O fato de Lucy não culpar os pais por a deixaram praticamente abandonada e simplesmente perdoa-los sempre me incomodou. Acho que é um assunto que poderia ter sido melhor abordado.
    Me apaixonei por Owen e Patrick também. A ligação deles é incrível e para mim também foi o melhor do livro.

    Abraços, Lara.
    Império Imaginário

    ResponderExcluir
  4. Oi, Sabrina

    Eu não li o livro anterior da autora, mas a maioria das resenhas a respeito do livro foram sempre elogiosas. E com esse não está sendo diferente. Curto esse lance da distância entre eles, pois como eu vivo um racionamento assim, acredito que eu possa me identificar muito com a história.
    Outra coisa que achei legal foi o relacionamento de pai e filho, deve ser mesmo bonito de ver.
    Não leria agora porque tenho outras prioridades, mas lerei algum dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá
    Entoa? O que dizer sobre essa autora que já li e não fui muito com a cara dela? Acho que é por eu não ser tão fã de livros de romances. Li a preto ano brasileiro dela no finaldo não passado e não achei todas as cosias que dizia, achei ate um pouco sem graça. Mas mesmo assim espero super ansioso o filme que deve sair ano que vem. Agora essa obra que acabei de ler a resenha, você me mostrou uma escritora totalmente diferente do que eu li com A Probabilidade Estatística, eu achei super fofa essa capa, não posso negar. Também fico curioso em saber se a autora realmente evoluir para mim. Adorei suas impressões sobre o livro, até mais vê.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Eu li o outro livro da autora e achei muito fofo, gostei muito. Quando vi sobre essa obra no mochilão da record fiquei muito empolgada para conferir também. Achei a trama muito bonitinha, e pelo jeito é uma leitura bastante envolvente. Não vejo a hora de ler!
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Nunca li nenhum livro da autora mas já vi várias resenhas sobre esse e achei que deve ser bem divertido. O que eu gostei na sua resenha foi o foque que você deu na relação de pai e filho de Owen e seu pai. Achei muito bonito da parte dele os sacrifícios que ele faz para cuidar, como você falou, de quem sempre cuidou dele. Muito bonita essa mensagem que o livro passa.
    Beijos.
    http://arsenaldeideiasblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  8. Só pelo nome da autora, eu leria o livro sem medo, porque amo um outro livro de autoria dela. Bacana esta abordagem do amor adolescente e mesmo não arrancando lágrimas, acredito que me emocionarei. Fiquei curiosa com essa questão das viagens. Quero muito ler!!!
    MEU AMOR PELOS LIVROS
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Oi, tudo bem?
    Não li, ainda, nada da autora, mas morro de vontade de ler todos os livros dela que já foram publicados aqui no Brasil, principalmente esse que parece ter uma trama um pouco mais madura e leve ao mesmo tempo. Pela sua sua resenha me pareceu ser uma leitura bem ágil, com um amor adolescente gostoso de se ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Sabrina, tudo bem?
    Nunca li algo dessa autora, mas esse livro parece ser muito fofo. Pela sua resenha, me parece que o romance focado nessa trama é um romance adolescente e esse é um dos tipos que eu mais gosto numa história, então as grandes de eu amar o livros são altas. O mais legal é que não se trata somente entre duas pessoas se conhecendo melhor durante um blackout, pois isso também envolve diálogos sobre problemas familiares, que algumas famílias enfrentam no nosso cotidiano. Estou curiosa para saber por que os dois personagens tomaram caminhos tão distantes uns dos outros e se eles conseguirão se encontrar um dia ou permanecerão mantendo o contato. Espero ler o livro em breve!

    Beijos! ♥

    ResponderExcluir
  11. Oiiii

    Estou doida pra poder ler o livro, sério mesmo, li já os dois publicados aqui no Brasil e esse estou cheia de expectativas na leitura, até já o comprei. Gostei de saber que ele é mais maduros que outros e mesmo assim ser bem fluido e gostosinho de se ler. Não vejo a hora de poder ler o meu e tenho certeza que vou me encantar.

    Bjos

    ResponderExcluir
  12. Olá!
    Eu gosto muito de livros do gênero e esse YA parece ser uma graça!
    Ainda não li nada da autora, mas tenho muita curiosidade sobre a escrita dela.
    Eu gostei bastante da premissa e fiquei interessada em saber como vai ser o desenrolar da história com os dois distantes um do outro fisicamente. Adorei saber que eles se comunicam por postais, que coisa mais fofa!
    Parece ser uma leitura leve e também sensível, espero ter oportunidade de ler em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Oii!
    Nunca li nada da autora, mas sou super curiosa para conhecer seus livros ♥ O enredo me cativou e quero muito saber como é o desenrolar da trama! E essa capa lindona? Quero ter na estante sem dúvidas ♥

    Beijão!
    http://cantinhodosrabiscos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Mesmo com todos os comentários positivos eu ainda não li A probabilidade estatística do amor a primeira vista, mas pretendo conhecer a narrativa da autora por este lançamento, em que ela parece manter a leitura fluida e gostosa que proporcionou aos leitores, achei bonito a autora colocar um foco para a relação da família dos personagens, vou procurar ler o livro em breve, parece ser um romance fofo de acompanhar, principalmente ler sobre as viagens dos personagens

    ResponderExcluir
  15. Olá!! :)

    Ja tinha ouvido falar muito deste livro e tenho lido ja boas resenhas sobre ele! :) Que bom que gostaste! :)

    Amei a premissa e tambem aprecio o genero! :) Gostei da mensagem: de abdicarmos por quem amamos... E adoro leituras fluidas, claro! :)

    Boas leituras!! ;)
    no-conforto-dos-livros.webnode.com

    ResponderExcluir
  16. Oiii
    Olha achei uma leitura que eu iria adorar a debater,já que sou muito a favor a amores a distancia afinal sou um sobrevivente a ele sempre,todos os rapazes que ja passaram em minha vida são de outras cidades e sempre longe,realmente eu prefiro,não a um tempo de cansar de quem gostamos a sdds ajuda e a carência tbm,gostei do livro quero ver vou procurar ele.

    Abraços.
    http://rillismo.blogspot.com.br/p/resenhas.html

    ResponderExcluir
  17. Olá, tudo bom?
    Já li "A probabilidade estatística do amor à primeira vista" e o que mais me encantou no livro foi ver a relação pai e filha naquele livro e, pela sua resenha, deu pra ver que o autor apostou nisso também neste livro, agora através de pai e filho. Gostei das temáticas abordadas e fiquei ainda mais curiosa com a leitura após suas "cinco estrelas". Mal posso esperar para realizar a leitura!

    Beijos!
    @PollyanaCampos
    Entre Livros e Personagens

    ResponderExcluir
  18. Ahhhh que fofura de história. Já quero ler este. É a primeira resenha que leio e achei super completa o que você escreveu. Não é uma coisa que fica parada em uma só situação e sim que vai acontecendo aos poucos em diversas situações. E fala muito sobre família e isso que acho legal e maduro em livros assim e não quando fica aquela coisa fútil.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.blogandolivros.com

    ResponderExcluir
  19. Oi Sabrina, tudo bem?
    Eu li o livro recentemente e gostei muito dele, achei que os personagens são super fofos e adorei as reviravoltas propostas no livro. Fiquei muito feliz em ver que você gostou do livro, ele é realmente leve e divertido e eu consegui ler em apenas um dia, de tão fluida que era a leitura! Meus parabéns pela resenha!

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  20. Estou doida pra ler esse livro, amei A Probabilidade Estatística do Amor À Primeira Vista, parece ser bem emocionante e cada resenha que leio dele me deixa ainda mais curiosa em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  21. Desde que vi esse livro na lista de lançamento da editora me interessei pela leitura, pelo fato de a história parecer ser leve, divertida, com personagens cativantes, e após ler sua resenha fiquei ainda mais interessada na leitura, pois da para notar o quanto a trama e envolvente, e prende o leitor a continua a ler o livro, para saber qual será o desfecho, espero ter a oportunidade de ler esse livro logo.

    ResponderExcluir
  22. Olá!
    Ainda não tive o prazer de ler nada dessa autora, mas sempre leio ótimos comentários a respeito dessa obra. A premissa está convidativa, parece ser uma leitura leve e inspiradora. Se tiver oportunidade, gostaria de ler. Sua resenha está perfeita, parabéns. Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Olá..
    Não conheço a escrita dessa autora, apesar de ela já ter lançado outros livros, ainda nenhum me cativou para eu tomar a iniciativa e ler..

    ResponderExcluir
  24. Ainda não li este livro e também não conheço a autora, mas adorei a resenha, mas adoro livros que remetam a viagens, com certeza irei ler!

    ResponderExcluir
  25. Ainda não li nenhum livro da autora e gostaria muito de ler esse livro que me chamou a atenção pela sua resenha. Estou vendo que todo mundo quer muito ler o livro o que faz com que a gente tenha uma expectativa muito grande sobre ele.

    ResponderExcluir
  26. A história parece ser bem gostosa de se ler!! Estes encontro e desencontros parecem na verdade aproximar os personagens!! Muito legal a forma como Lucy e Owen se conhecem, como eles passam a ver que eles têm muita coisa em comum!! A distância para os dois é um mero acaso!! Já quero ler!!

    ResponderExcluir
  27. Só pela resenha eu me apaixonei pelo livro.Parece algo mágico,fantástico eu diria,não sei se me apaixonei apenas pela história em si,ou por ele tratar de um momento que eu estou vivendo e me identificar com ele.. Amei <3
    Parabéns resenha muito boa,você escreve muito bem. Beijos
    http://escolidivas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  28. Pela resenha parece ser muito bom. To curiosa pra ler. Otima resenha.

    ResponderExcluir
  29. Parabéns pela resenha!
    A história parece ser maravilhosa!
    Só li elogios sobre esse livro. Preciso ler com urgência! Já está na minha lista de desejados com certeza!

    ResponderExcluir
  30. Parabéns pela resenha!
    A história parece ser maravilhosa!
    Só li elogios sobre esse livro. Preciso ler com urgência! Já está na minha lista de desejados com certeza!

    ResponderExcluir
  31. Adorei sua resenha, e fiquei curiosa para ler o livro, amor a primeira vista ual.

    ResponderExcluir
  32. Olá,

    Ainda não li nada da autora, mas fiquei muito interessada depois de ler a resenha.
    :)

    ResponderExcluir
  33. Amei a resenha! Me identifiquei muito com a personagem , por ela ser da minha idade e por ser um romance de pessoas novas! Me identifiquei com o Owen também , pois perdi um de meus paise acho q isso vai me comover muito e fazer em me envolver mais na historia! E já estou de olho nesse livro há um tempinho , além da capa ser linda haha

    ResponderExcluir
  34. Oi.
    Depois de ler sua resenha, me arrependo de não ter comprado o livro numa promoção ótima que vi!
    Falando mais no âmbito pessoal, não creio que o amor à distância, a menos a longo prazo, funcione. Mas a comunicação por postais é bem fofa e incomum nos dias atuais de Whatsapp.
    Facebook: Amanda Pampaloni Pizzi
    E-mail: pampaloni@ig.com.br
    Beijos.

    ResponderExcluir
  35. Confesso que esse tipo de leitura às vezes é tudo de que preciso. Principalmente quando quero sair de uma depressão literária ou estou saindo de uma leitura mais intensa. Gosto de leituras assim, fofas, divertidas e realistas, acho que vale apena conhecer a obra. Gostei de sua resenha, parabéns!

    ResponderExcluir
  36. Olá Sabrina...

    Sou daquelas que ama um bom romance... E já estou curiosa para saber se Lucy e Owen vão conseguir manter esse romance mesmo à distância... Amei sua resenha e estou doida para ver como esses personagens vão conseguir se adaptar 'Aqui, Lá, Todos os lugares, Algum lugar, Casa'. Ah, amei o quote:"As coisas são como são… (odeio essa expressão)… Nada é como é. As coisas estão sempre mudando. E sempre podem melhorar.", pois também acho que tudo pode mudar e sempre para melhor... Espero poder ler esse livro em breve...
    Beijinhos...

    ResponderExcluir