A Garota do Calendário–Janeiro - Audrey Carlan

P_20160707_111953

Skoob – Avaliação: 5/5

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.

* Livro de acervo pessoal da blogueira *

Clique nas capas para conferir a resenha dos outros volumes da série

A Garota do Calendário - JaneiroA Garota do Calendário - FevereiroA Garota do Calendário - MarçoA Garota do Calendário - AbrilA Garota do Calendário - MaioA Garota do Calendário - JunhoA Garota do Calendário - JulhoA Garota do Calendário - AgostoA Garota do Calendário - SetembroA Garota do Calendário - OutubroA Garota do Calendário - NovembroA Garota do Calendário - Dezembro

Mia sempre se deu mal em seus relacionamentos, sempre se apaixonou por aqueles que se envolveu, porém, seu último namorado era um agiota, e se aproximou dela somente para poder emprestar dinheiro ao seu pai, que era um alcoólatra que apostava todo dinheiro em jogos de azar. Agora seu pai está na UTI em coma, devendo 1 milhão de dólares para o ex de Mia, e ainda por cima se ela não arrumar o dinheiro logo para pagá-lo, ela e sua irmã estarão correndo um grande perigo.

Sua única solução é aceitar trabalhar para a tia como acompanhante de luxo. Ela ficará 24 dias com um homem, servindo como sua acompanhante para jantares de negócio, festas da alta sociedade, e tudo mais que ele precisar durante esse tempo, sexo não é obrigatório, mas lhe garantirá 20% a mais do dinheiro do mês, 100 mil dólares. Inicialmente ela não quer uma vida assim, ser uma Barbie sem cérebro sendo arrastada pra lá e pra cá de enfeite, mas ao ser contratada por Wes, um roteirista super famoso, ela irá rever seus conceitos sobre esse emprego, e perceberá que pode tirar os melhores dias de sua vida nesse ano.

Wes não é nada exigente, é um cara gentil e principalmente sexy, daqueles que é impossível não resistir a luxúria que ele emana. Os 24 dias que ela passa em sua companhia são incríveis, ela percebe que quando um homem contrata alguém para ser sua acompanhante, ele está fugindo de toda aquela bagagem que um relacionamento sério trás, e que na maioria das vezes ele não tem tempo, afinal são vários compromissos importantes que eles devem ir por causa do trabalho, e a mulher ficaria o dia todo sozinha em casa, fora que com ela o seguindo em festas e jantares, ele fica protegido das piriguetes que sempre estão atrás de um homem rico para bancá-las.

A autora levanta questões importantes sobre se apaixonar, Mia sempre se apaixonava por todo homem com quem ela se relacionava, mas tinha mais a ver com estar atraída por ele, querer uma companhia e se sentir bem com o conforto que aquela pessoa trás consigo, porém amor mesmo, amor verdadeiro tem a ver com muito mais que isso, e uma paixão, atração, leva mais tempo que um mês para evoluir para amor.

O livro deve ser lido de mente aberta, é claro que Mia é uma acompanhante de luxo, e que isso é visto com maus olhos por muitas pessoas, porém o sexo não é algo obrigatório, ela está ali só para ACOMPANHAR o homem, indo onde ele precisa sem as complicações que um relacionamento trás. As escolhas que a protagonista toma ao longo da história mostram que ela nunca será uma Barbie sem cérebro, e que é claro vai fazer os 24 dias pelos quais está sendo paga valerem a pena, pois ela tem uma personalidade muito mandona e incrivelmente decidida. Ver ela se jogar nesse serviço é a graça do livro, pois sempre esperamos que as mulheres desses homens importantes sejam Barbies sem cérebro, e Mia não é assim, sua personalidade alegre e durona entra em contraste com os ambientes que Wes frequenta, e não há ninguém que não se encante por ela, principalmente por ela não ficar escondendo que é uma acompanhante de luxo, e não se importar com o seu serviço.

O livro é bem clichê, é claro, mas levanta questões bem bacanas, como o fato de Mia entrar nessa vida que inicialmente não queria para salvar o pai, mesmo que ele não mereça muito pois todos sabem que é errado pegar dinheiro com agiotas, o fato de ela ser uma mãe para sua irmã e tentar melhorar a vida dela com esse dinheiro, e principalmente, o fato de Mia não mudar por causa do primeiro cara que ela acompanha. Wes é incrível, é claro, e é lógico que se apaixonam, mas ela não abandona o serviço para ficar com ele, ela não muda nada na sua vida para ficar com ele, ela oferece o que pode dar, e se ele quiser é isso, nada mais, não quando ela precisa consertar a burrada que seu pai fez, com ser esforço, com seu dinheiro, e não com o dinheiro de outro homem.

O livro é sensual, erótico e bem fácil de ler, principalmente por ter poucas páginas. Para quem quer uma leitura clichê porém com um toque diferente recomendo bem a série, e não vejo a hora de poder ler os próximos, porque se o primeiro homem que ela precisou acompanhar já foi assim, imagino como serão os outros 11 hahahaha.

Garota do calendário foi uma surpresa bem gostosa pra mim, quando a editora anunciou o lançamento não sabia muito o que esperar, mas para minha surpresa eu adorei cada página do livro, e achei ele ‘na medida certa’ sem nenhuma página a mais ou a menos, sem uma história longa cheia de detalhes ou superficial de mais. É algo para ler em poucas horas, e rever seus conceitos sobre paixões relâmpago e o que é amor de verdade.

avaliação cupcake - Cópia

Nenhum comentário:

Postar um comentário