Sempre foi você–Carrie Elks

DSCN3161

Skoob – Avaliação: 4/5

Richard, nós tivemos um bebê.
Londres, 31 de dezembro de 1999. Aos 17 anos, a britânica Hanna Vincent conhece o americano Richard Larsen: um estudante rico, encantador e sedutor que vai virar seu mundo de ponta-cabeça. Um relacionamento entre eles é improvável, já que vivem em mundos completamente diferentes. Mas aos poucos uma grande amizade vai surgindo e leva os dois a uma relação explosiva, cheia de paixão, amor e aventura.
Emocionante e comovente, Sempre Foi Você é uma genuína história de amor. Você daria uma segunda chance ao amor da sua vida?

Se quiser ir embora, não vá porque duvida do meu amor por você. Vá porque não me quer ou porque quer algo melhor para si mesma. Eu amo você Hanna Vincent. Sempre amarei e o que eu mais quero é tê-la na minha vida.

Hanna é filha de uma organizadora de eventos com um milionário banqueiro de Nova York, mas com certeza ela é filha de sua mãe. Todo o barulho de NY a irrita, ela não nasceu para viver nos holofotes de uma vida rica, onde você não pode dar um passo em falso que será humilhada por todos, principalmente pela sua madrasta, por isso, acaba voltando para morar com sua mãe em Londres.

Chegando a Londres, acaba indo ajudar sua mãe em um dos eventos para uma família rica, que diferente do seu pai são completamente amorosos. Lá ela conhece Richard, o filho do primeiro casamento do anfitrião, o garoto-Columbia, ele é completamente lindo e amigável, e em poucas palavras ambos acabam ficando amigos.

O tempo segue, Hanna vai para a faculdade de letras, Richard volta para NY para sua faculdade Columbia, mas ambos continuam muito amigos, daqueles que trocam emails sempre. O que mais os une com certeza é Ruby, a meia-irmã de Richard que se tornou a melhor amiga de Hanna. Ambos sempre estão presente para as conquistas da garota, fortalecendo ainda mais o relacionamento de ambos.

Mas chega uma hora que ambos não conseguem mais negar o que sentem um pelo outro, mas como conviver em um relacionamento onde ambos são tão diferentes? Hanna ama a vida calma de Londres, ama a liberdade e adora um bom rock, já Richard ama viver em NY, é um empresário nato e acaba gerenciando uma das maiores empresas do país logo após sair da faculdade. O amor entre eles pode ser forte, mas como lidar com tantas diferenças? Como lidar com tantas pedras no caminho e com uma família tão complicada que ambos tem?

E assim, foi como se o coração dela tivesse ganhado asas e saído do seu peito… Em somente um dia, ela tinha passado de não ter nada a possivelmente ter tudo.

DSCN3162

Sempre foi você foi uma leitura despretensiosa que li em poucas horas, mas que me pegou de um jeito tão grande, que adorei acompanhar esse casal tão apaixonante. Ambos são tão diferentes, na personalidade, nos gostos, nas famílias, mas sentem algo tão forte, tão avassalador, que é impossível não torcer para que tudo dê certo.

O livro começa com a bomba do reencontro dos dois, quando Hanna vai procura-lo para falar que teve um filho com ele. Mas, a partir daí vamos conhecer primeiro como se conheceram, como foi toda trajetória até ficarem juntos. O bacana é ver como tudo ocorreu sabe, os capítulo sempre são separados por dia-mês-ano, dando uma profundidade maior a história, como se fosse um diário, e você acompanha ali um amor que foi curtido, que surgiu de uma amizade e aos poucos vou caminhando para mais, sem passar por cima dos estudos, carreiras, famílias…

A história é bem bonita, mostrando como um amor intenso pode nascer de uma amizade tão bonita, mas fiquei um pouco decepcionada por prever quase o livro todo. Não que eu não goste de um bom clichê, eu adoro, mas sei lá, acho que esperava um pouco mais de tudo, esperava dramas mais reais, mais fortes do que ela duvidar do amor que ele pode sentir por ele, e sentimentos do tipo que partem dela. É meio chato toda essa insegurança que ela tem, pois ela é bonita, tem um emprego bom, e mesmo tendo essa diferença de país que eles moram eu não via empecilho nenhum para que ela ficasse com tanto drama.

Como um escultor, ele tinha transformado a argila cinza da vida dela em algo lindo. Ela se sentia tão viva.

Os dramas da insegurança de Hanna seguem durante muito tempo, garantindo um vem e vai ao casal que você fica completamente triste ao ler. Você torce para que fiquem juntos, torce para que Richard consiga segura-la do seu lado e fazê-la esquecer de todo o medo que sente, mas não é o que acontece na maioria do tempo, e eu queria estapear a garota por ficar nesse mimimi, com um boy desses amiga, pode dar bobeira não.

Sempre foi você é um romance muito bonito, que mostra as verdadeiras faces do amor, de como uma pessoa pode se apaixonar a primeira vista, mas às vezes pode demorar um pouquinho para concretizar esse amor por tantas pedras e prioridades que surgem no caminho. Para quem gosta de algo leve, rodeado de amor e com um pouco de drama a leitura é mais que recomendada.

Eu te amei desde o dia em que a gente se conheceu. Sempre te amei, mesmo quando estava longe e eu não podia te ver.

avaliação cupcake - Cópia

top maio

8 comentários:

  1. Eu ri muito muito com suas criticas. Tem livro que da vontade de entrar na historia e perguntar pra personagem porque ela é tao dramática, não é mesmo?
    Achei a capa linda, e me parece mesmo uma historia apaixonante, tirando as partes chatinhas da personagem. Fiquei me perguntando se esse livro faz parte de uma serie, ou se é só ele mesmo? Enfim, gostei muito da sinopse e do decorrer da história. Antes de ler já fiquei torcendo, um grande anor deve ser vivido intensamente.
    Bom dia Sabrina !

    ResponderExcluir
  2. Olá Sabrina,
    Li esse livro no ano passado e lembro que me apaixonei pela história. Foi uma leitura bem leve e despretensiosa, li bem rapidinho, mas assim como você, me pegou de um jeito que foi impossível não me emocionar e ficar comovida com essa história de amor. Confesso que tive vários momentos que a Hanna me irritou, a vontade era de estapear a personagem mesmo, ela fez muito drama e mimi desnecessários, uma insegurança que chegou a dar pena. Apesar disso, gostei muito da leitura, recomendo muito o livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Rsrsrsrsrs amei a resenha (repetitivo). Este livro deve ser lindo, gostei da capa e sinopse.
    Vi muitos elogios sobre ele já, e cada vez me convenço mais a ler.
    Gosto de romances que envolvam o amadurecimento do casal. Foi uma ótima sacada da autora começar a história já no clímax, nos fazendo querer saber como tudo vai terminar o relacionamento de Hanna e Will. E foi isso que me chamou muito a atenção, por ter uma fórmula diferente que nos prende.
    Otima dica!

    ResponderExcluir
  4. Oooi Sah, kkkkk amei a resenha minha linda e to ansiosa pra lê-lo já, mais uma pra minha pequena grande lista kk <3 , descobri seu blog a pouquinho e to adorandoo tudo ! Achei muitoo cute *-------* <3 Beijinhooos . Miih :*

    ResponderExcluir
  5. Desde quando esse livro foi lançado eu ficava namorando a capa dele. Porém a primeira resenha que li dele foi negativa então acabei deixando de lado e não comprando. Mas agora lendo a sua resenha após um tempo de ter lido a primeira, fiquei com vontade novamente de lê-lo. Essa me parece ser uma daquelas histórias fofinhas mas ao mesmo tempo dramáticas que envolvem o leitor e eu adoro quando isso acontece comigo!

    ResponderExcluir
  6. Deve ser um livro bem fofo (e meio novela mexicana, por começar com ela avisando que teve um filho com ele).
    Ai gente, essas personagens dramáticas me fazem ter uma vontade de socar!!
    Dramáticas e as burras (que fazem coisas que obviamente não darão certo).
    Não sei se é um livro que me agradaria à primeira vista, mas com sua resenha ficou bem mais interessante.

    ResponderExcluir
  7. Oi, tudo bem? Que capa linda! E sua resenha perfeita, adorei, suas palavras me incentivaram mais ainda a querer esse livro. Ainda não li, mas já adicionei a minha lista de desejados. Estou precisando de uma leitura leve, história de amor, amizade, um pouquinho de drama, claro e um final feliz. Faz bem ao coração! Obrigada. Abraços.

    ResponderExcluir
  8. Oi,
    Bom, eu adoro romance, mesmo sendo os clichês. As vezes só queremos sentar e relaxar, sem ficar ansiosa ou com adrenalina ao ler um livro, pelo menos eu sou assim. E também não gosto quando a mocinha fica de mimimi, como você disse, não podemos ficar dando mole não, haha.

    ResponderExcluir