Scarlets #1.5 - Madeleine Roux


Scarlets


Ano: 2015 / Páginas: 100
Idioma: português
Editora: Vergara & Riba
Skoob – Avaliação: 2/5
Cal Erickson é um secundarista da New Hampshire College. Ele não é um aluno exemplar e não tem muitos amigos. Roger, seu pai e reitor da universidade, quer que ele pare com a bebedeira e com "a história de ser gay". O rapaz até se esforça para se encaixar naquele ambiente, mais é muito difícil. Cansado de tentar controlar o filho, Roger exige que ele participe de um seleto grupo de estudos orientado pela professora Reyes. Junto com outros alunos, sua primeira tarefa é descer ao porão do alojamento Brookline, onde antigamente funcionava um manicômio para catalogar tudo o que for encontrado por lá. Com o passar do tempo, Cal percebe que há algo estranho e misterioso por trás de tudo aquilo.


Carl é um secundarista na faculdade New Hampshire College, onde seu pai é reitor. Seu sobrenome peso em suas costas, por isso ele vive bêbado e está quase tomando bomba. Sem contar que seus pais se separaram, ele vive no seu pé agora, principalmente com o fato de ele ter se assumido gay.

Na tentativa de 'ajudar' Carl, seu pai contrata uma aluna do colégio para ajuda-lo com as aulas de literatura, e também pede a professora Reyes que lhe inclua no grupo seleto que está indo catalogar os itens do porão do antigo hospício que havia no prédio.  Porém ir ao porão do Brookline nunca é uma boa coisa, ainda mais a noite. E tudo começa a ficar pior quando uma mensagem assustadora aparece somente pra ele, acompanhado de um menino assustador que insiste em aparecer até nos seus sonhos....

Fantasmas, fantasmas nas sombras, fantasmas na luz e agora vou me tornar um também 

Resenha

Bom, Asylum, o primeiro livro da série, foi uma dos melhores livros que li esse ano. Ele introduz um terror psicológico imenso, agravando ainda mais com o fato de a história se passar em um antigo hospício (hospícios nunca são boa coisa, quem assiste filme de terror sabe) que foi cenário de várias experiências abusivas e malucas por parte do doutor Daniel Corwford.

Quando peguei Scarlets pra ler, imaginei que seria um episódio que ficou fora do primeiro livro na revisão (como é anunciado na capa - episódio extra de Asylum), porém, não foi nada como imaginei.

Inicialmente, eu estava completamente perdida na linha temporal do livro, se foi antes, depois ou durante Asylum, e confesso que ainda não descobri, mas acredito que seja um pouco antes, já que temos uma hacker, então deve ser algo 'atual'.

Mas, a proposta da autora, que eu entendi, foi querer introduzir uma pequena explicação de porque os fantasmas do antigo hospício ainda estão lá, presos, porém, ela jogou essa informação, não trabalhou nada em cima, e já mudou o foco, para a sociedade secreta Scarlets, que quando começou a ser mais desenvolvida, acabou o livro, sem explicações, sem porques, sem final propriamente dito. Um mar de pontas soltas, é o que descreveria esse livro.

Carl também não foi um personagem que me agradou (Sabrina cri cri está a todo vapor essa semana), ele é imaturo e inocente de mais pra alguém no segundo ano da faculdade. Ele não se dá bem com seu pai, sabe que ele é um manipulador, e quando o papai vai lá e pede pra ele fazer algo muito ruim, em troca de conseguir alguns favores (como sair com o boy mais hétero do colégio), ele vai ajuda-lo todo alegrinho, é claro que há algumas reviravoltas no seu meio de pensar, porém ele continua sendo inocente demais.



As personagens secundárias, hackers, Fallon e Holliday foram legais, introduziram a maior parte das informações relevantes da história, porém não foram bem trabalhadas também, e não tiveram um final, assim como o livro todo.

Em suma, Scarlets é um livro confuso, que tenta introduzir algo tão breve, que poderia muito bem ter sido colocado como prólogo do segundo livro, Sanctum. Eu me senti perdida no livro todo, e quando a história começou a fazer algum sentindo com a série, começou se desenvolver, já tinha acabado.

Espero que o próximo livro seja bem melhor, e que os assuntos que a autora jogou, sejam melhor explicados no livro dois também, afinal, detesto pontas (tão importantes) soltas, que não fazem nada mais que encher linguiça e atiçar nossa curiosidade.

Você está aqui para ajudar? Ou você também é como eles?


12 comentários:

  1. Olá!
    Nossa hehehem, também detesto pontas soltas e detesto livros que tenham terror ou que sejam meramente assustadores, e muito menos em antigos hospícios.
    Gostei da sua resenha, sinceridade sempre...

    Bjim e até mais...
    http://reinoliterariobr.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia a editora. O livro não me chamou atenção por ser de terror e não leio muito desse genero, mas o que mais me fez decidir não ler é que deixaram pontas soltas e isso deixa o livro ruim.

    ResponderExcluir
  3. Sabrina, tenho uma amiga que é louca nessa série.
    Mas eu não gosto. Sou muito medrosa e não leio nada com uma pegada sombria, de terror ou suspense.
    Acho as capas muito lindas e as edições da V&R lindas.

    Lisossomos

    ResponderExcluir
  4. Olá!

    Não conhecia a série mas achei o livro bem legal. Não é meu gênero favorito, mas, para passar a tarde, acho a leitura válida.

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Sabrina,
    Vishe desânimo total né :(
    Estou doida pra ler essa série e já comprei o primeiro mas como tem mais dois vindo por aí, nem quero me estressar muito por agora.
    Detesto esses livros feitos para encher linguiça e que não resolvem nada.
    Ainda virá mais um livro de "contos" por aí e espero que responda algumas perguntas.
    Amei conhecer esse livro antes de comprar e me decepcionar.

    Abraço e Bons Livros
    Biblioteca do Coração❤

    ResponderExcluir
  6. Ei, tudo bem?
    Ainda não li Asylum, mas estou bem curiosa. Uma pena que você não tenha curtido tanto assim esse livro, espero que os próximos da série sejam melhores. Apesar de eu ser meio medrosa, pretendo ler esse livro em breve, rs.

    Beijos, Gabi
    Reino da Loucura

    ResponderExcluir
  7. Oiii!

    Não te achei cricri, nada melhor do que a sinceridade né?
    Eu não li k livro ainda, mas eu gostei do que você citou sobre ele, digo sua sinceridade. A obra em sí não me atraiu. Não curto muito o gênero e esse mundo de pontas soltas me irrita profundamente!
    Espero de coração que melhore nos próximos!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  8. Olha eu sinceramente gostei bastante da maneira que desenvolveu sua resenha, mas eu sinceramente não estou com animo para ler livros assim sabe? Acho que nem leria pra te falar a verdade,porque não é muito meu estilo. Estou agora pegando alguns mais leves nesse final de ano.

    Mas mesmo assim adorei saber que tem ação, pois isso ajuda a leitura fluir e isso vale a pena. Espero que seus outros leitores gostem.
    Olha eu sinceramente gostei bastante da sua resenha.
    Me parece ser uma trama muito boa.
    Mas eu sinceramente não estou com animo para ler livros assim sabe?
    Estou agora pegando alguns mais leves nesse final de ano.
    Mas mesmo assim adorei saber que tem ação, pois isso ajuda a leitura fluir e isso vale a pena. Espero que seus outros leitores gostem.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/12/dia-de-quote-15.html

    ResponderExcluir
  9. A série não entra na minha lista de leituras pois eu não curto muito terror - e não tem nada mais aterrorizante do que um hospício????
    Que pena que o livro não foi aquilo tudo - ainda mais depois do primeiro ter sido tão bom o que deixa o fato desse não estar no mesmo nível ainda mais chato.
    Concordo com o que você comenta sobre pontas soltas... É muito chato quando sentimos que as coisas estão em aberto só para encher linguiça :/
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
  10. Oie Sabrina!!
    Adoro essa série, mas espero mesmo que a historia que a autora criou esteja bem amarrada entre seus livros, não vou conseguir suportar não saber mais nada sobre o que aconteceu com Cal depois daquele final chocante, também não vou gostar se essa for só mais uma história jogada no meio de tudo! Ainda vou ler Sanctum, então vamos ver!
    Beijos

    LuMartinho | Face | Sorteio de Natal

    ResponderExcluir
  11. Mar, gente!
    Eu só vi elogios e pessoas ovulando pelo primeiro livro, eu particularmente to achando esse excesso de "contos/extras" um saco, a seleção que o diga e a Rainha vermelha que nem lançou sequência mas ja tem extra tbm.
    geralmente acobtece isso, o aitor se perde principalmente na linha temporal, triste saber que a autora cagou com isso.
    bjs
    tay

    ResponderExcluir
  12. Olá, Sabrina. Sou louca para ler Asylum, adoro livros do gênero. Confesso que essas capas me deixam bastante amedrontada, mas leria do mesmo jeito. Não conhecia Scarlets, que pena que não foi uma leitura tão agradável!

    Beijo,
    http://www.pactoliterario.com/

    ResponderExcluir