Resenha: Perfecting Patience–Tabatha Vargo #1.5


Às vezes os finais felizes são apenas o começo de uma jornada ainda mais complicada. Apesar de sua tia e irmã acreditarem que ela precisa procurar ajuda para lidar com o seu passado, Patience acredita que a única coisa que ela precisa é Zeke. Quando ele retorna, a sua vida não poderia ser mais perfeita. Porém os seus problemas com o passado escolhem a pior hora para atormenta-lá, e mais uma vez a sua felicidade é ameaçada. Ajuda nunca foi uma necessidade, mas Patience logo descobre que nem sempre o amor é tudo o que você precisa. Zeke lidou com muitas coisas na sua vida, mas nada o preparou para ver a pessoa que ele ama desmoronar. Patience está diferente, ela não é mais a garota por quem ele se apaixonou. Ele está disposto a fazer o que for preciso para a ter de volta. Mas uma carreira musical e o seus próprios demônios parecem sempre impedir. Como você pode ajudar alguém, quando nem ao menos consegue ajudar a si mesmo? Novamente Zeke tem que decidir entre o seu futuro e o futuro de Patience.
Depois de meses separada de Zeke, e de finalmente terem se reencontrado, Patience está nas nuvens, mas é obrigada a encarar a realidade: Que ele está em turnê como a banda, e que logo partirá, então ela terá que decidir se fica e continua cuidando de sua irmã, ou seja larga tudo e vai junto com seu amor. Aparentemente a decisão é fácil, ela irá com ele! Mas, ai começam suas crises de pânico, e como ela não quer ser a namorada doente, acaba ficando e decidindo manter um relacionamento a distância.
A vida era doce novamente, mas o meu lado sádico sussurrou que, se algo parece bom demais para ser verdade, então provavelmente não é. pág. 19
Zeke vê seu mundo voltar a ter cor quando reencontra Patience, ele espera que realmente ela vá com ele para a turnê, já que sua irmã não necessita mais de proteção, mas ela decide ficar e propõe um relacionamento a distância, o qual ele aceita, mas sabe que nunca dará certo, pois ela agora não é a menina quebrada que precisa dele, é quase uma Patience que ele não reconhece.
"Diga que você vem comigo. Eu não vou sair daqui sem você." …. "Eu não vou com você." …. Ela não sabia que não éramos bons sem o outro? Pelo menos, eu não valia merda nenhuma sem ela. – pág. 29
Patience começa a ter pesadelos, mais ataques de pânico e vai a uma terapeuta, a qual não consegue resolver os seus problemas, e assim, ela começa a se auto medicar, sem contar a ninguém, nem para Zeke. Já ele está cada vez mais ciumento, pois quase não reconhece Patience, e seu subconsciente diz que ela está escondendo algo muito sério. Será que ambos conseguiram viver em um relacionamento fadado a auto destruição?
“Esse era o nosso relacionamento desde o primeiro dia. Perfeitamente imperfeito, um grande fodido, bonito desastre, que é o que nós éramos. Se isso significava viver em uma montanha russa de altos e baixos para o resto da minha vida, então eu faria para estar com ela. Eu não tinha outra escolha. Ela era o que eu queria.” – pág. 42

Resenha

Quando comecei a ler esse livro sabia que algo iria dar errado na ‘lua de mel’ dos pombinhos, só não sabia que seria a própria Patience que ficaria no caminho da felicidade dos dois. Ela está tão quebrada depois de tantos abusos e da morte do pai, que começou a ter ataques de pânico direto, e a se medicar com remédios fortíssimos decidida de que Zeke não vai gostar dela se ela for doente.
“Uma vez, ele me disse que eu era a garota mais forte que ele conhecia. Eu não podia dizer a ele na época, mas ele estava tão errado. Eu estava fraca e entrar em um ataque de ansiedade louco bem em frente dele era a prova disso. Felizmente, ele não tinha ideia do que era um ataque de ansiedade, mas ainda assim, foi embaraçoso do mesmo jeito.
Eu estava coberta de cicatrizes internas. Há uma coisa engraçada sobre cicatrizes. Você pode cobri-las e escondê-las, mas não importa o que você faça, eles estão sempre lá. Elas marcam você e deixam que todo mundo que possa vê-las saber que você é mercadoria danificada. Eu estava danificada. Mesmo que minhas cicatrizes estivessem escondidas dentro de mim, onde ninguém podia vê-las, eu sabia que elas estavam lá. Ele sabia que elas estavam lá, também. Algumas cicatrizes nunca cicatrizam.” pág. 51
Eu achei um retrocesso gigante na personalidade da personagem, no primeiro livro ela é forte e decidida, nesse segundo (1.5) ela está deprimida, insegura e paranoica, que não consegue confiar em Zeke para contar de sua doença, sendo que no primeiro ela quase contou pra ele sobre os abusos, que era uma coisa muito mais séria.
Zeke evoluiu muito, com a turnê da banda ele esta super comprometido com sua carreira, mas sua confusão com Patience o deixa desgovernado, a ponto de ele cometer vários atos sem pensar, o que o machuca, e machuca ela também, emocionalmente e fisicamente.
O livro continua sendo narrado ora por ele, ora por ela, e continua funcionando perfeitamente bem, pois nos ápices da história, vemos os sentimentos de ambos e o que realmente aconteceu.
“…as coisas nunca iam ser perfeitas para mim e Zeke. Eu não quero perdê-lo, contudo parecia que nunca estaríamos juntos e felizes. Havia uma pequena nuvem negra que nos seguia e nos atingia com relâmpagos cada vez que as coisas pareciam ir bem. De jeito nenhum outros casais têm que lidar com tanto drama. Outros casais não parecem esforçar-se tanto como nós fazemos. Não era justo. Não merecemos o mesmo como todos os outros?” – pág. 150
A autora mais uma vez surpreendeu com o final, e me deixou com lágrimas suor nos olhos nos desentendimentos, e com um sorriso bobo sempre na parte que se conciliavam. As cenas quentes também estão presentes nesse livro, só que com menos frequência, já que ele trata mais sobre o psicológico de Patience após os abusos, mas mesmo assim nas horas que estão juntos é impossível não hiperventilar.
Nesse livro também são introduzidas as novas personagens dos futuros livros: Constance, uma guitarrista, e Hope, uma jogadora de futebol.
“Eu te amo tanto que dói às vezes, mas somos letais como um casal. Nós trazemos o melhor e o pior um do outro. É uma faca de dois gumes. Você me levantou, e eu espero ter feito o mesmo por você, mas agora eu sinto que estamos destruindo o que nós construímos. Estamos destruindo o outro. Antes que destruição seja muito ruim, eu acho que nós devemos apenas..." – pág. 186
Ano: 2013 / Páginas: 254
Idioma: inglês clip_image001  (Lido PDF com tradução para Português)
Editora: Tabatha Vargo
Avaliação: 5/5 Coração vermelho

18 comentários:

  1. Olá; ainda não conhecia o livro, mas achei a história interessante. Gosto de romances com narração intercalada entre os protagonistas, dá para ver os dois lados da trama.

    ResponderExcluir
  2. Oi Sabrina, tudo bem?
    Não conhecia nem esse nem o 1° livro dessa série.
    Mas achei a premissa desse bem interessante. A história parece ser bem emocionante e cheia de drama!

    Beijos :*
    http://www.livrosesonhos.com/

    ResponderExcluir
  3. oie como vai?
    não conhecia nenhum dos livros mas até que gostei da premissa, o enredo parece ser muito bom.

    ResponderExcluir
  4. Bem, não li o primeiro livro e não me animei para começar a série, então é certeza de não acompanhar a história de Zeke com Patience. Pena que a personagem regrediu tanto na personalidade, né??? =T
    Mas acredito que deve ter havido coerência na história pra que isso ocorresse...

    ResponderExcluir
  5. Olá
    não sou muito fã desse tipo de livro, acho que você já sabe mas devo admitir que essa capa está muito show, não conhecia o livro mas a pesar de tudo eu curtir a resenha
    Bjks
    Passa Lá - http://ospapa-livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oi Sabrina, eu não conhecia o livro ainda, mas fiquei muito curiosa com ele. É bem do gênero que eu gosto, e achei a trama muito interessante, ainda mais por fazer parte de uma série :D

    Beijos

    http://www.oteoremadaleitura.com/

    ResponderExcluir
  7. Quanto o passado não é cuidado ele volta para atormentar nos momentos em que acreditamos viver no cosmo. Acho que foi essa a ideia do livro, mas só acho, pois não conhecia e é a primeira resenha que leio sobre a obra. Achei a capa apelativa e tosca, se fosse pela capa, jamais compraria.

    ResponderExcluir
  8. Tá, eu não leria o livro, não é meu estilo, ainda mais por ele estar em ebook. Mas eu posso dizer que me identifiquei demais com essa citação? "A vida era doce novamente, mas o meu lado sádico sussurrou que, se algo parece bom demais para ser verdade, então provavelmente não é. pág. 19"
    EUEUEUEUUEUEUEUUEUEUEUEUEU muito eu.

    ResponderExcluir
  9. Oii!
    Eu não conhecia o livro, mas achei interessante a abordagem psicológica da história. Mas não sei se leria com tanta avidez assim. Gosto de dramas e superação, mas no momento a minha vibe é outra hahaha. Quem sabe no futuro?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Oi Sabrina. Eu achei que o livro era só hot, olhando para a capa, mas percebi que tem muito mais além disso, e deve ser bacana. Bjos.

    ResponderExcluir
  11. Não conhecia a série, mas fiquei curiosa para ler o primeiro livro para ler esse logo. Gostei da trama e dessa evolução dos personagens, além dos problemas da Patience e como ela resolveu tudo.
    beijos
    www.apenasumvicio.com

    ResponderExcluir
  12. OI Sabrina!
    Não conhecia o livro e por ele ser um livro intermediário, fiquei um pouco confusa no começo da resenha, mas fui me achando!! Adoro livros que são narrados por dois ou mais personagens, então vou procurar esse livro pra ver essa decadência da personagem (adoro ver elas sofrerem ahhaha)
    Beijos

    LuMartinho | Face

    ResponderExcluir
  13. Oi Sabrina,
    Nossa fiquei curiosa com o q acontece com a personagem aqui, deve ser uma leitura mega emocionante mesmo já que até te arrancou lágrimas.
    Não conhecia o livro e fiquei bem tentada a ler o mesmo, vou procurar o primeiro aqui, apesar de que este retrocesso me incomodou um pouco, mas msm assim parece q vale a pena a leitura.
    Bjos
    Aline Praça
    www.leituravipblog.com

    ResponderExcluir
  14. Eu não conheço esse livro, mas confesso que não é um enredo que me atrai muito. Acho que a história para quem gosta desse tipo de leitura é boa.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi, tudo bem?
    Não conhecia esse livro tampouco a série e mesmo depois de sua resenha eu não consegui me interessar pela obra, romances não são comigo no momento.

    ResponderExcluir
  16. Olá, não conhecia o livro, mas achei bem interessante a premissa dele.
    Dica anotada.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  17. Oi, tudo bem?
    Eu não conhecia esse livro e a série e confesso que não fiquei animada com a premissa, não é o tipo de história que me agradaria e saber que teve um retrocesso na personalidade da personagem me deixou ainda menos animada para o livro, acredito que nunca o lerei.

    Beijos :*
    Larissa - srtabookaholic.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Oi! Tudo bem?

    Muito interessante esse livro principalmente por aborda no principio que as vezes nós mesmas conseguimos impedir nossa felicidade nos auto-sabotando.

    Abraços,
    Ludy
    http://nodivacomaspalavras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir