(Im)perfeito – Robson Gabriel #1

Imperfeito - Robson Gabriel

 

Daniel, um garoto de dezoito anos, está prestes a entrar na faculdade. Mas entre todas as mudanças pelas quais sua vida inevitavelmente passaria, a última coisa que ele esperava era lidar com sua recém descoberta homossexualidade. Ele sempre soube que era diferente dos outros garotos, mas é apenas na noite da festa de despedida do ensino médio e da sua antiga vida que Daniel aceita a verdade sobre si. Agora, o jovem deverá conviver com a verdade a respeito de sua identidade.
Com as aulas da faculdade se aproximando, mal sabe ele que em breve estará dividido entre dois caminhos. Um lhe garantirá a possibilidade de ser feliz, o outro irá forçá-lo a manter uma parte de sua vida oculta de todos ao seu redor.
A vida de Daniel mudou. Mas ele ainda tem que aprender a lidar com muitas coisas...
Imperfeito é um livro que aborda as descobertas e a busca por aceitação que a maioria dos meninos homossexuais já passaram, passam ou irão passar.

É difícil esconder toda a dor que eu sinto, todo o sofrimento de carregar essa coisa chamada homossexualidade.

Daniel está passando por uma fase de mudança em sua vida, acabou o ensino médio, e logo estará na faculdade, por isso, seu grupo de amigos: Bia, Andy e Line resolvem fazer uma festa em sua casa, para celebrar essa fase e festejar o seu ‘último dia juntos’, já que cada um vai para uma faculdade.

O que Daniel não esperava, é que em um jogo de verdade ou consequência, ele teria que beijar seu amigo Andy, e não esperava sentir um prazer tão grande, o qual nunca sentiu com uma garota antes, e então ele compreende algo que já desconfiava e escondia dentro de si a tanto tempo: ele é gay.

Tenho a sensação de que, pela primeira vez em toda a minha vida, sou uma pessoa livre, de que a peça que faltava em meu quebra-cabeça finalmente fora encontrada e encaixada dentro de mim.

Mas as coisas não são tão simples, Daniel sabe que ser gay em nosso país é uma condição de vergonha para muitos, e que pode ser agredido, humilhado e passar muita vergonha por sua opção, isso tudo é comprovado quando ele está saindo de uma boate, e um grupo de skinheads estão agredindo um rapaz que aparenta ser homossexual, somente por sua escolha sexual, e isso o destrói por dentro. Poderia ele viver com aquele medo de ser agredido, a vergonha por sua escola?

Eles se sentem livres para raspar a merda da cabeça, vestir roupas rasgadas e fazer tatuagens sem nenhum significado. Porque o garoto não pode ter essa liberdade? Não, ele não pode, o seu direito de ditar a própria vida fora arrancado no momento em que ele cruzou o caminho daqueles caras.

….

Vivemos em um país em que ser um bandido acaba ser mais bonito, completamente normal e aceitável para a sociedade. Vivemos em um país em que situações como essa são encorajadas, mesmo através de palavras mais encantadoras e mascaradas. E, ao testemunhar esse verdadeiro filme de terror, eu só consigo pensar que não quero isso pra mim. Ser diferente acaba sendo perigoso.

Seus problemas são cada vez maiores, ao cursar a faculdade descobre que um garoto que ele gosta está lá também, e que terá que se camuflar como hétero para não ser discriminado lá também, mas as coisas não saem como planejado, e o caminho que ele tem que percorrer é cada dia mais cheio de buracos e quedas.

Resenha

Sabe aquele livro que você não dá nada pra ele, mas acaba se tornando uma leitura que você quer indicar pra todos na rua, e principalmente para pessoas preconceituosas? Então, esse é o livro.

Antes de começar a resenha, eu gostaria de ‘contar’ que eu sou uma pessoa de cabeça muito aberta com a questão da homossexualidade, e passo dias com raiva quando escuto um discurso preconceituoso com relação a isso, ainda mais vivendo em uma família de evangélicos, e trabalhando para uma pessoa evangélica. Toda discriminação, todos os discursos sem base de conhecimento nenhum, de como se ‘ser gay, ser lésbica’ fosse uma forma de se rebelar, que se ela entrar na igreja Deus vai curar ela, de como Deus criou homem e mulher e blá blá blá, me irrita em um ponto que prefiro sair de perto da pessoa pra não sair em um bate boca, como já sai várias vezes com minha mãe e não adiantou em nada.

imperfeito divulgação

Mas em fim, agora com vocês sabendo como me sinto com esse assunto, devem ter uma ideia de como esse livro mexeu comigo, e que eu queria mesmo, de verdade, que todos que tem seus discursos homofóbicos pudessem ler esse livro para entender um pouco o que se passa na cabeça de um homossexual, e ver como é triste viver se escondendo e tentando se encaixar no modelo padrão da sociedade.

Então, peço gentilmente, que quem não estiver aqui para ler a resenha sobre o livro, e tentar entender um pouco sobre ele, por favor leia outra postagem, porque por mais que eu preze pelos leitores do blog, e queira manter uma boa relação com vocês, não aceitarei comentários preconceituosos ou que preguem ódio e discriminação, ok?

Imperfeito foi uma leitura que escolhi sem saber do que se tratava do tema, mas quando fui adicionar depois ao Skoob, pude perceber que foi uma ótima escolha, daquelas que abre mais sua mente e te coloca no lugar do personagem, fazendo com que você sinta todas as suas dores e dúvidas.

Daniel é um exemplo pra família, é um jogador de futebol, um garoto estudioso e que adora ler, mas nunca sentiu uma forte atração por mulheres, mesmo já tendo namorado muitas. Quando ele beija Andy, seu amigo, ela acaba percebendo que gosta mesmo de homens, e que isso pode ser um verdadeiro problema. Ainda mais quando ele vê um garoto na rua apanhando por isso.

O problema é que eu já sei qual o lado vencedor e não tenho mais como fugir disso: Eu sou gay.

O caminho não será fácil, eu pude ver com meus próprios olhos o que aconteceu com o garoto, toda a dor que lhe fora infringida. A única pergunta que eu faço a mim mesmo é a seguinte: Será que eu quero passar por tudo o que aquele garoto passou?

Um dia ele está andando pela cidade, e encontra um rapaz lindo, Bernardo, que lhe diz que não há problema nenhum em ser gay, que ele será mais feliz se aceitar isso, mas será que vai ser mesmo?

Desde pequeno, aprendi que a nossa casa é o lugar onde nosso coração está, mas e se eu nem mesmo souber onde o meu próprio coração se encontra?

Daniel vai para a faculdade, e mesmo tendo um aluno gay na sua sala que não está sofrendo discriminação nenhuma, ele acredita que terá que fingir ser hétero para não sofrer, e quando encontra Bernardo na mesma faculdade, percebe que terá que se esforçar mais, pois nutre sentimentos por ele, os quais não podem sair a tona nunca.

Até quando eu terei que sustentar esse espetáculo? Isso somente o tempo me responderá com exatidão. Mas, de qualquer forma, eu estou destruindo a mim mesmo e, no fim de tudo, provavelmente não sobrará nem um mínimo resquício do que eu fora algum dia. No final, eu serei apensas mais uma farsa em meio à multidão daqueles que deixaram a sociedade ditar suas vidas, seus gostos e seus visuais.

O garoto cogita várias vezes contar para seus pais, para poder parar com essa farsa que criou, essa confusão que está sua vida, onde ele fuma, bebe e se machuca todos os dias, para aliviar essa pressão que lhe estão impondo, mas ao ouvir sua mãe conversando com uma amiga, seu coração se despedaça mais, e ele percebe que nunca será aceito do jeito que é.

-Sabe Tereza, - minha mãe faz uma pausa. – Eu preferia ter um filho bandido, do que ter um filho gay. Isso é uma vergonha!

Todo o medo, todas as situações que ele se mete só para poder se esconder, tentar ser aquele garoto ‘normal’ que gosta de meninas, é de cortar o coração, pois vemos todo seu sofrimento, toda a mudança de personalidade, de um garoto jovem e alegre para um estressado e distante, onde tudo é motivo para que ele exploda.

Eu passei daquela fase em que não entendia o motivo de gostar de outros garotos, agora só não entendo o motivo de precisar esconder isso, o motivo de viver em um lugar onde isso é considerado uma aberração.

 

Tenho pra mim que, no momento em que meus pais descobrirem que sou gay, meu mundo cairá aos pedaços, sem possibilidade de conserto. Eu não quero isso, preciso continuar vivendo como antes. O filho feliz, educado e estudioso, sempre seguindo os padrões.

Para ser feliz com Bernardo, Daniel terá que se assumir, e aceitar que é gay, e que não pode mudar isso, e a sociedade que se dane! Mas é claro que nada é tão simples, e ele passa por vários perrengues, mas no fim tudo valerá a pena se for pra ficar com que ele ama.

Esperança. Esperança é exatamente o que preciso, algo ao qual me prender, algo que valha a pena lutar. A única coisa que surge em minha mente quando começo a pensar em esperança é Bernardo. Ele é a única pessoa, no momento, pela qual vale a pena lutar, que pode me ajudar a sair da merda que eu mesmo criei.

O ‘final’ do livro é triste, emocionante, e um pouco ‘esperado’, pois vemos o resultado de se assumir, e que era realmente do jeito que ele imaginava: nada fácil. Toda dor que ele passa, violência, humilhação, confesso que fiquei com muita raiva, pois fiquei com aquele sentimento: como as pessoas podem ser tão cegas, tão preconceituosas e tão violentas até com quem elas conhecem? Tudo é tão surreal, é uma escolha que não tem nada a ver com você, que não vai mudar em nada a sua vida, somente a daquela que é homossexual, mas ainda assim as pessoas tendem a se comportar como se fossem uma aberração ter uma ‘coisa’ dessas por perto.

Em fim, eu recomendo muito essa leitura, pois ela nos abre mais os olhos ainda para o quanto é difícil se assumir em um país em que o preconceito é passado tão livremente em todos os canais de televisão, onde as pessoas simplesmente pregam a violência ao invés de o amor.

Agora é esperar o segundo livro, o qual não vejo a hora de ler para ver como Daniel irá viver após ter contato a todos a sua opção, e ter passado pelo que passou.

-Sei que isso pode ser difícil e estranho, - continuo, a voz calma e direta. – Mas eu preciso que vocês saibam. Eu sou gay. E eu peço desculpa por isso.

image

Clique na imagem para comprar.

Imperfeito - Crescendo # 1  - Robson Gabriel

SBN: B010PJ09A6
Ano: 2015 / Páginas: 215
Idioma: português
Editora: Kindle Direct Publishing

Obs: Esse livro foi adquirido por mim, e não tem nenhuma intervenção do autor nessa resenha.

Skoob

32 comentários:

  1. Moça, você não tem noção do quão emocionado eu fiquei ao ler sua resenha <3 Obrigado por ter dado uma chance ao livro e por ter deixado-o te tocar desta forma <3

    Ps: Se puder avaliar o livro na amazon e no goodreads, me ajuda bastante <3

    ResponderExcluir
  2. Ola Sabrina menina gostei muito do tema do livro, e imagino sua luta interior em se assumir, em um mundo preconceituoso como vivemos, ao mesmo tempo esse vive esse conflito de não ser quem realmente é. Dica mais que anotada . A capa está muito bonita. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  3. Adorei mesmo seu blog e sua escolha de livro.
    Admiro esta temática...
    Vou procurar saber mais sobre o livro e sobre o autor
    Sucesso!

    Tico Farpelli
    www.youtube.com/channel/UCwQdN-h9ekqCBnfL1eJxSAg

    ResponderExcluir
  4. Olá,. ,ainda não conhecia o livro e apesar de não ser uma leitura que eu esteja acostumada fiquei bastante interessada nele.

    ResponderExcluir
  5. poxa, sua resenha me tocou, de verdade... Tbm penso da mesma forma com relação a homossexualidade, é uma questão de orientação [não é opcional, flor xD], em que as pessoas não deveriam intervir e tentar 'curar'. Não é doença para ser curada...
    vou procurar pra ler e espero gostar da leitura, apesar de prever que ficarei indignada com algumas situações...
    bjs

    ResponderExcluir
  6. OI, tudo bom?
    Adorei a resenha, não vemos muitos livros, que abordam esse tema e fiquei curiosa sobre ele, já anotei a dica.
    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Mto boa a resenha, o livro, o tema retratado. Super válido divulgar pq o preconceito é grande e muito FEIO. Tb não gosto qdo começam a falar e denegrir a imagem das pessoas por esse motivo ou qq q seja por preconceito. É por meio das artes que combatemos as mentes quadradas.O cinema já está trabalhando bem essa questão,mas o caminho é longo, todo progresso é lento. Avante! Parabéns pela divulgação. Parabéns ao autor pela história.

    dicassliterarias.blogspot.com.br - Coluna Idalan

    ResponderExcluir
  8. Oiee ^^
    Já li algumas coisas sobre esse livro, e estou muuito curiosa para lê-lo. Já adquiri o meu, mas ainda não consegui tempo para ele *-*
    "Imperfeito" aborda um tema bem polêmico, não é mesmo? Também fico com raiva quando vejo ou ouço algum discurso de ódio desse tipo, então já sei que vou me irritar um pouco com as coisas que acontecerão com o personagem, mas também sei que vou gostar muito dele ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Olá

    Que resenha mais tocante. Gosto de livros que tratam de temas assim, que nos conduzem a pensar na forma como vemos e como lidamos com muitas coisas em nossa vida, principalmente o preconceito.

    Infelizmente é algo complicado, as pessoas são ignorantes e não conseguem ver além do que querem acreditar.
    Livros assim, com histórias tão lindas tendem a ajudar as pessoas a compreenderem um pouco mais.

    Beijos
    Fer
    http://www.matoporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Nunca li nada sobre o livro, mas a sua resenha me deixou muito emocionada e curiosa para ler a obra. O tema é bem atual e eu fiquei interessada em fazer a leitura.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie Sabrina!!!
    ainda não conhecia o livro, mas fiquei MUITO curiosa sou do tipo que acredita no amor apenas isso. Cada um tem a liberdade de escolher o modo que quer ser feliz. Acho que se todos nós pensássemos um pouquinho no próximo a vida série bem mais leve esse me parecer ser um ótimo livro, e sua resenha ficou maravilhosa também.
    bjs

    ResponderExcluir
  12. Olá.
    Tudo bom?
    Não conhecia ao livro e me senti totalmente envolvida lendo sua resenha. Infelizmente se assumir é difícil, pois o preconceito está aí e vem na maioria das vezes de onde menos esperamos.
    Adorei sua resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. A sinopse chama muita atenção mesmo...Um conflito bem moderno...
    Gosto de temáticas mais leves ou instrutivos, mas boa resenha.
    Muito interessante!
    Blog ArroJada Mix
    Divulgação de Blogs

    ResponderExcluir
  14. Eu já vi de perto toda essa luta em se aceitar em querer se encaixar principalmente por questões religiosas, um familiar muito próximo por conhecer a Bíblia e saber o q ela diz a respeito dos homexessuais até entrou na escola de padres querendo fugir, mas não conseguiu viver na mentira e saiu, é muito triste!
    Fiquei muito tocada com a resenha...Parabéns Sabrina!
    Super beijos :*
    www.estiloaqualquercusto.com

    ResponderExcluir
  15. Eu já vi de perto toda essa luta em se aceitar em querer se encaixar principalmente por questões religiosas, um familiar muito próximo por conhecer a Bíblia e saber o q ela diz a respeito dos homexessuais até entrou na escola de padres querendo fugir, mas não conseguiu viver na mentira e saiu, é muito triste!
    Fiquei muito tocada com a resenha...Parabéns Sabrina!
    Super beijos :*
    www.estiloaqualquercusto.com

    ResponderExcluir
  16. o livro parece ser muito interessante
    mas este livro na verdade é a realidade de muita gente
    gostei da resenha
    bjs
    http://clubedabelezaemaquiagem.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  17. Oii,
    Gostei da premissa do livro e do tema abordado, não leria no momento mas vou colocar na minha lista.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  18. Oi Sabrina,

    O tema do livro é interessante e fiquei com muita curiosidade. Dica muito bem anotada porque eu quero muito conhecer essa história.

    Bjos

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oii, tudo bem?
    Eu já vi o livro em alguns blogs, porém ainda não tinha lido uma resenha e estou emocionante como o que vi. Eu sou uma pessoa com a mente bem aberta, acredito que as pessoas devem ser felizes da sua maneira e acredito que iria gostar muito do livro.

    ResponderExcluir
  20. Nossa que livro lindo e emocionante, adorei e já quero ler
    Bjcas
    http://www.estou-crescendo.com/

    ResponderExcluir
  21. Legal demais esse livro
    Sua resenha ficou perfeita, adoreiii
    essa é uma história real, e que muitas vezes temos que aprender através da história de Gabriel
    Muito bom mesmo, queria ler ele por inteiro
    bs

    ResponderExcluir
  22. Não conhecia o livro. Parece ser muito interessante!
    valeu pela dica.
    Ah! Você faz ótimas resenhas.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  23. Muito boa a resenha Sabrina. Parabéns!!!
    As pessoas podem não concordar com as escolhas do outro e isso serve para tudo nessa vida, mas podem respeita-las
    Bjão

    www.blogdajeu.com.br

    ResponderExcluir
  24. Sua resenha foi muito bem feita, um livro que aborda um assunto ainda tão cheio de tabus e preconceitos.
    Bj
    Lu

    ResponderExcluir
  25. Amei a sua resenha o livro é muito interessante, eu não o conhecia mas anotei o titulo para eu po0der comparar
    para ler. beijos

    ResponderExcluir
  26. Sensacional!!! Linda a resenha sobre esse livro incrível.
    Não conhecia e simplesmente me encantei.
    Como sempre, suas resenhas são lindas.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  27. Adorei sua resenha! Esse livro parece ser bem legal, já coloquei na minha listinha.
    XoXo
    Mah
    http://mah-in-wonderland.blogspot.com

    ResponderExcluir
  28. Olha eu ainda não conhecia o livro, mas gostei bastante de tudo que você abordou em sua resenha.
    Me parece ser uma historia muito boa. Me encantei.
    Espero poder ter a oportunidade de fazer a leitura quando eu tiver mais sossegada, pois no atual momento estou atolada, Mas tenho que confessar que fiquei bastante curiosa mesmo pelo livro. Vou colocar na minha lista de desejados e depois vejo =]

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resumo-do-mes-agosto.html

    ResponderExcluir
  29. Nunca li nenhum livro com esse tema, fiquei muito interessada !!!
    Sou contra qualquer tipo de preconceito e também sou bem resolvida quando a homossexualidade.
    Diquinha anotada
    besitos

    www.blogmeamarro.com

    ResponderExcluir
  30. Oi!

    Adorei e fiquei curiosa em ler esse livro!!!!

    Bjd

    ResponderExcluir
  31. Acho interessante qualquer tipo de iniciativa que nos leve a refletir sobre a questão das minorias.
    Gostei da resenha.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  32. Olá!
    Esse é um livro com um tema muito polêmico. Não leria ele pela temática.
    Não tenho preconceito sobre homossexualismo. Só que não é um tema que me agrade.
    Adorei a sua resenha, está muito bem escrita.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir