Alameda dos Pesadelos - Karen Alvares

ALAMEDA_DOS_PESADELOS_1392780002B

Vívian era apenas uma mulher solitária, com uma vida normal, presa em sua rotina sem graça, até a noite em que presencia um acidente. A partir daí seu pesadelo começa; ela passa a ter visões de um homem que conheceu no passado e desejava nunca mais encontrar. E o pior: ele quer vingança.
Até que ponto um pesadelo é fruto da imaginação? Vívian descobre que o limite entre a alucinação e a realidade é tão pequeno que a loucura está a apenas um passo de distância e o pesadelo pode estar escondido na nossa mente, como um monstro à espreita, esperando sua chance de despertar. E para escapar do seu horror particular, Vívian precisará entender quais foram seus erros. E finalmente aceitar a própria culpa.

Avaliação: 5/5 - Drama / Horror / Literatura Brasileira / Suspense e Mistério / Ficção
Skoob | Amazon | Formato lido: ebook

Vivian é uma típica mulher de classe média baixa em São Paulo. Quase se mata todos os dias de trabalhar para sustentar o filho, e ajudar o pai nas despesas do pequeno apartamento que moram.
Toda a sua alegria de viver se esvaiu a muito tempo, quando seu noivo Joshua morreu em um acidente anos atrás, depois disso ela nunca foi feliz de verdade, até tentou se envolver com um homem uma vez, com Gabriel, um curto romance cheio de brigas e agressividade por parte dele, mas que foi suficiente para gerar Lucas, e desde o nascimento do filho, ela se esconde de todas maneiras do pai do garoto.

Após presenciar um acidente quando está voltando do trabalho para a casa, Vivian começa a ser ‘assombrada’ por Gabriel, parece que ele está em todos os lugares que ela vai, e sempre a encarando e rindo dela, deixando-a completamente apavorada, principalmente por seu filho. 

Após alguns incidentes que acontecem na história, Vivian tem que descobrir o porque Gabriel tem tanta raiva dela, deixar de lado toda aquela mágoa e ódio que sente por ele, e entender onde e quando ela errou para criar aquele sentimento no rapaz.

Comece pensando não no que os outros fizeram a você, mas no que você fez aos outros. Reflita. É só isso que eu peço, Vívian.

A narrativa do livro é feita toda por Vivian, em primeira pessoa, e no começo vemos muitos flashbacks dos principais acontecimentos da vida dela, como quando conheceu Gabriel, descobriu a gravidez, e principalmente quando Lucas nasceu. Esse recurso nos aproxima ainda mais da protagonista, e vemos todas as suas dores e medos com relação ao homem que se envolveu.

O livro joga nossos sentimentos pra lá e pra cá, hora morremos de medo com as investidas de Gabriel, hora choramos com o desfecho dos personagens, hora saltamos de alegria pelas ‘soluções dos problemas’ e depois sofremos novamente junto com Vivian.

A vida é um círculo. Na verdade, a vida é como um jogo de tabuleiro. Se você teimar nos mesmos erros, vai ter que voltar ao início do tabuleiro. Só há duas maneiras de encarar isso: revoltando-se até a exaustão ou aceitando a nova oportunidade, reconhecendo que você sempre vai poder começar de novo, de ânimo renovado. E por último, lembrar que o melhor do jogo não é o início e nem o final, mas o caminho percorrido.

Devo dizer que achei que Alameda dos pesadelos seria um livro somente de terror, onde eu morreria de medo por um fantasma do passado, mas o livro é muito mais que isso, questionamentos sobre o que acontece depois da morte, sobre os erros que fazemos por amor ou luxúria, sobre seguir em frente e principalmente sobre o perdão e assumir os seus erros, mesmo que você vá sofrer eternamente. 

Karen mais uma vez me surpreendeu com a história de seu livro, e eu chorei muito mesmo (#ManteigaDerretida) toda hora era por um motivo diferente, mas pela mesma pessoa: Vivian, eita protagonista que sofre nessa vida.. srsrrs 

A história é muito fluida, e não deixa nenhum ponto solto, conseguimos compreender os motivos do ‘vilão’, dos sofrimentos, das perdas e principalmente dos erros que levaram aquele ciclo vicioso de sofrimento dos personagens. O tema espiritualismo, foi inserido tão bem, sem dogmas religiosos ou nada, e mesmo eu, que não sou fã dessa temática, gostei muito na história, e não ficou nada exagerado ou sem alguma explicação. 

O final é lindo e emocionante, vemos o crescimento de uma personagem que já era muito forte e com personalidade, a evolução tanto pessoal e espiritual dela, compreendendo coisas que estão além de seu alcance, e aceitando o seu destino sem reclamar.

Ah, e por último, e não menos importante, devo acrescentar que descobri agora fazendo essa resenha (hahahah, sinceridade a mil né) que existe um POV do Gabriel também, com 41 páginas, então logo logo venho contra sobre ele pra vocês ^^ .

Todos sofrem. Alguns mais que os outros, mas ainda sofrem. Alguns choram, outros lamentam, outros passam por cima dos problemas, enfrentando-os e seguindo em frente. Mas a vida continua sendo complicada. É assim pra todo mundo.

 

Ano: 2014 / Páginas: 263
Idioma: português
Editora: Cata-vento

13 comentários:

  1. Ameeei seu blog!!!!
    Não sei se conseguirei ler este livro por agora, mas se tiver acesso e lê-lo, volto pra comentar com vc!
    :D

    ResponderExcluir
  2. Oi Sabrina,

    Eu amei sua dica para leitura. Fiquei muito interessada na história que praticamente conquistou pela sua resenha.

    Bjão

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. ADOREI sua resenha, flor. Quero muito ler essa obra e Inverso, que é da mesma autora. Ao que parece, Alameda dos Pesadelos é o meu tipo de leitura. Gosto muito quando a narrativa é fluída, repleta de elementos a serem amarrados e a autora o faz com maestria, sem pontas soltas. Além disso, o contexto um tanto sombrio me é um grande convite.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Sabrina
    Gostei muito da sua resenha, no começo a historia me chamou a atenção mesmo com essa capa pavorosa, mas depois descobri que não leria esse tipo de livro, porque eu morro de medo kkkkkkk

    beijos
    Mayara
    Livros & Tal

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Ainda não conhecia o livro, olhando de cara pensei um livro de terror, mas lendo sua resenha percebi que estava enganada, inclusive o que chamou atenção foi essa mudança de sentimento que o leitor senti durante a leitura, confesso que não esperava isso de forma alguma.
    Gostei da premissa, com toda certeza pretendo ler.
    Beijos

    Mari - Stories And Advice

    ResponderExcluir
  6. Oie Sabrina!!
    ainda não conhecia o livro, mas fiquei mega curiosa com sua resenha;
    quando li o título pensei se tratar de uma outra coisa rsrsr. Lerei o livro assim que tiver uma chance ;)
    bjs

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Não conhecia a autora e a obra, mas a premissa me agradou muito. Espero ler em breve.

    http://loucurasaovento.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi
    Gostei da resenha e não conhecia a autora nem o trabalho dela, mas achei muito interessante e esse livro tem cara de ser daqueles que te prendem do inicio ao fim.
    Bjss

    ResponderExcluir
  9. Eu ainda não conhecia o livro, mas gostei bastante da sua resenha.
    Não sei se pegaria para ler no momento, mas achei interessante e com certeza
    colocarei na listinha para comprar ou pegar em ebook. Parabéns, sua resenha ficou muito bem escrita
    e adorei seu ponto de vista sobre ele.

    http://lovereadmybooks.blogspot.com.br/2015/09/resenha-o-sangue-do-cordeiro.html?m=1

    ResponderExcluir
  10. Olá...
    Eu tinha muita vontade de ler esse livro, mesmo com essa capa estranha, mas depois essa vontade foi sumindo e quando percebi que tinha uma pegada mesmo que mínima de espiritismo, eu meio que brochei para ler. Não curto muito essa temática... fora que eu achava que iria ser um livro de terror, com muito suspense o que não é verdade... Eu curti sua resenha, a forma como você descreveu os pontos que foram positivos pra você... que bom que se sentiu surpresa em ter gostado da leitura... parabéns... Xero!!

    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oii, tudo bem?
    Eu adorei a premissa do livro! Eu confesso que se visse ele em alguma loja provavelmente não pegaria por causa do nome, eu sou muito medrosa rsrs, mas depois de ler a sua resenha eu vou ficar de olho nele.

    ResponderExcluir
  12. Oii!

    Não conhecia o livro, mas adorei a promissa ^^ Achei a capa bem linda e assustadora. Já coloquei na minha listinha de desejos e espero ler em breve ^^
    Parabéns pela resenha!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  13. Olá, flor. Não conhecia a obra e confesso que não leria. Morro de medo de ler livros desse gênero, então, não teria coragem de ler. Mas é uma tristeza mesmo, porque só vi elogios da obra na sua resenha. Mas, quem sabe acontece um milagre né, vai saber?
    Mas fico feliz que a obra seja nacional porque é um orgulho ver autores tão competentes criando histórias incríveis.
    Beijos e sucesso.

    ResponderExcluir