A Voz do Arqueiro - Mia Sheridan #1

DSCN1362
Voz do Arqueiro - Cada livro da coleção Signos do Amor é inspirado nas características de um signo do Zodíaco. Baseado na mitologia de Sagitário, A voz do arqueiro é uma história sobre o poder transformador do amor.
Bree Prescott quer deixar para trás seu passado de sofrimentos e precisa de um lugar para recomeçar. Quando chega à pequena Pelion, no estado do Maine, ela se encanta pela cidade e decide ficar.
Logo seu caminho se cruza com o de Archer Hale, um rapaz mudo, de olhos profundos e músculos bem definidos, que se esconde atrás de uma aparência selvagem e parece invisível para todos do lugar. Intrigada pelo jovem, Bree se empenha em romper seu mundo de silêncio para descobrir quem ele é e que mistérios esconde.
Alternando o ponto de vista dos dois personagens, Mia Sheridan fala de um amor que incendeia e transforma vidas. De um lado, a história de uma
mulher presa à lembrança de uma noite terrível. Do outro, a trajetória de
um homem que convive silenciosamente com uma ferida profunda.
Archer pode ser a chave para a libertação de Bree e ela, a mulher que o ajudará a encontrar a própria voz. Juntos, os dois lutam para esquecer as marcas da violência e compreender muito mais do que as palavras poderiam expressar.

Tenho que começar essa resenha dizendo que o livro não se trata de um romance erótico, tem partes quentes sim, como a maioria dos romances, mas o principal desse livro, é a mensagem de como o amor pode ajudar as pessoas, então, mantenham suas cabecinhas abertas, e leiam a resenha até o fim, pois esse livro é daqueles que você quer marca-lo inteiro, de tão perfeitas que são as frases.
Bree chega na cidade de Pelion, um lugar pequeno e calmo, para fugir de seu passado, o qual a atormenta há 6 meses, sem um dia se quer de descanso, ali ela espera conseguir afastar toda dor da perda de seu pai e se levantar, para quem sabe um dia voltar para sua cidade natal.
Coisas ruins não acontecem com as pessoas porque elas merecem. Não é assim que funciona. É só... a vida. E não importa quem somos, temos que lidar com a sorte que nos cabe, por mais terrível que ela possa ser, e tentar fazer o melhor para seguir em frente de qualquer modo, amar de qualquer modo, ter esperança de qualquer modo... ter fé de que há um propósito para a nossa jornada…E tentar acreditar que talvez mais luz brilha por trás daqueles que têm as maiores rachaduras.
Archer é um rapaz solitário, depois de um acidente que tirou sua voz, e matou seus pais e tio, ele teve que ir morar com Natal Hale, seu tio que havia ido para a guerra, e voltado completamente neurótico. Com o passar dos anos, Archer aprendeu a se camuflar no meio das pessoas, que não sabiam como trata-lo, não somente por sua deficiência, mas por toda história de seus pais na cidade, ficando isolado na sua propriedade perto do lago, e aprendendo as coisas sozinho através dos livros.
– Eles não sabem quem é você, Archer. Não têm ideia. E não merecem saber. Não deixe que a opinião deles o magoe.
Em um encontro com Archer quando Bree está saindo do mercado, ela acaba deixando absorventes, chocolates, e outras compras caírem na rua, e ele a ajuda, deixando-a completamente constrangida, mas como ela não o conhece, acaba perguntando se ele não fala, sendo um pouco rude. Depois de descobrir quem ele é, percebe que terá que se desculpar com ele por ter sido assim, e nessa aproximação, os dois acabam percebendo o quanto têm a aprender um com o outro.
Quer saber a primeira coisa que pensei quando nos conhecemos, além do quanto você era linda?, perguntou Archer. Você ficou envergonhada diante de mim, acanhada. Chegou até a enrubescer por causa de todas aquelas barras de chocolate. Aquela foi a primeira vez na minha vida em que alguém ficou envergonhado diante de mim. As pessoas já haviam se mostrado constrangidas por minha causa, mas nunca por algo que houvessem feito na minha frente. Aquilo fez com que eu me sentisse uma pessoa de verdade, Bree. Fez com que eu sentisse que alguma coisa em mim tinha alguma importância.
Bree tenta ajudar Archer, pois percebe o quanto as pessoas da cidade foram cruéis com ele, deixando o garoto com um tio maluco, e depois da morte do mesmo, deixando-o completamente isolado, sem oferecer nenhuma ajuda, e tenta aos poucos trazer de volta a normalidade a vida do rapaz, e ele, tira todos os medos de Bree, com sua inocência, ela resgata o que tinha perdido com tanto sofrimento do seu passado, o amor.
Amar outra pessoa sempre significa se abrir para a dor. Também não quero perder mais do que já perdi, mas será que não vale a pena dar uma chance ao amor?,

Resenha

Gente, é muito difícil resenhar esse livro, ele é tão lindo, tão profundo, que você fica sem palavras para descevê-lo.

Archer é mudo, mas isso não é nenhum spoiler, mas caso você leia sem nunca ter lido uma resenha ou sinopse é muito melhor, já que fica aquele mistério, ele sabe se comunicar pela linguagem de sinais, que aprendeu sozinho lendo livros, e pode ouvir, já que nasceu como um menino normal, só que um acidente o tirou a voz.

Em nenhum momento a comunicação do casal é falha, já que Bree tinha um pai surdo, e mesmo que não soubesse disso, eles poderiam conversar por textos, o que acontece no princípio, então não é uma coisa absurda de acontecer, algo que pensamos como surreal. Essa parte do livro, o susto por ele ser mudo, me lembrou muito Maybe Someday (meu livro preferido de todos), onde o protagonista é surdo e a mocinha não, mas eles conseguem se comunicar muito bem por mensagens e e-mails.

Não tem como não se emocionar com a história de Archer, depois que ele sofreu o acidente e ficou mudo, a cidade toda o ignorou, deixando-o sozinho com seu tio doido, e depois completamente sozinho. O garoto não sabia nada além do que lia nos livros, e quando ele fala o tempo que gastou pra sair de casa quando seu tio morreu, vemos a complexidade dessa solidão.

Bree o ajuda muito, não por pena, mas com naturalidade, simplesmente por achar que todos precisam de amigos, e que Archer é uma pessoa muito boa, e esquecida por todos, ao lado dele ela não tem mais seus surtos psicológicos que vinham acontecendo desde a morte do seu pai há 6 meses.
Estou aqui por você. Estou aqui por sua causa. Estou aqui porque você me viu, não apenas com seus olhos, mas com seu coração. Estou aqui porque você quis saber o que eu tinha a dizer e porque estava certa... todo mundo precisa de amigos.
A medida que eles vão se encontrando todos os dias, a amizade vai crescendo, Archer vai se abrindo para Bree, mostrando seus medos, deixando de ser uma sombra e se mostrando pra ela. Juntos eles acalmam suas dores, e conseguem descarregar a culpa que carregam.
Pensei em como eu e Bree éramos diferentes... e ainda assim tão parecidos. Ela carregava a culpa de não ter lutado quando pensava que deveria e eu carregava a cicatriz do que acontecera quando eu lutara. Tínhamos reagido de formas diferentes em um momento de terror e ambos ainda sofríamos com isso. Talvez não houvesse certo ou errado, branco ou preto, apenas muitos matizes de cinza no que se referia à dor e às responsabilidades que cada um de nós atribuía a si mesmo.
Eles tem várias dificuldades é claro, afinal Archer acredita que por ser mudo, pode ser um fardo para Bree, e sente medo de não ser suficiente para ela, já ela vai apoiando Archer a cada dúvida sobre o relacionamento dos dois.
Eu queria ser um cara normal. Ou, ao menos, queria que Bree me visse como um homem que era pelo menos um pouco como os outros homens. Nunca quisera isso antes. Na verdade, sempre quisera o oposto – parecer o mais anormal possível para que ninguém olhasse para mim. Mas agora... agora havia Bree. E eu ansiava por lhe oferecer o que ela merecia, não um ermitão triste que nunca saía de casa. Tinha certeza de que Bree já namorara outros homens. Eles provavelmente a haviam levado a restaurantes e cafés. Eu não sabia fazer nada disso. Precisava aprender.
O livro é intenso, lindo, Archer é tão inocente, tão amoroso, que a cada medo, dificuldade dele, da vontade de abraçar e consola-lo, com certeza, na minha lista de maridos literários ele passou na frente. Ele não é só um amor, é um amigo, companheiro, que agrada mesmo sem motivo.
No que está pensando?, perguntou ele, erguendo uma sobrancelha. Em você, disse. Estava pensando em como agradeço todos os dias à minha estrela da sorte por ter vindo parar bem aqui, com você

– Quais são os seus sonhos, Archer? – sussurrei... Não sabia o bastante para sonhar com você, Bree, mas de algum modo você se tornou realidade. Como isso aconteceu? Ele esfregou o nariz no meu, ficou em silêncio por um tempo e então voltou a se afastar. Quem leu a minha mente e soube exatamente o que eu queria, quando eu mesmo não sabia?
Todo livro tem seu vilão, e nesse é o próprio primo de Archer, Travis Hale, que tenta destruir o relacionamento do casal, aproveitando as inocências do primo para fazê-lo magoar Bree, ou até mesmo sentir muita culpa por ser mudo e não poder dar uma vida ‘normal’.
O final é lindo, a autora quase nos mata do coração, e nesse momento, eu já estava em prantos, com o coração super despedaçado, mas tudo muda e conseguimos ver o poder do amor de Bree em quem Archer se transformou, com sua ajuda, ele deixou de ser uma sombra e passou a ter uma voz muito ativa em sua cidade, e na sua família.
Luis me convidou para passar o Natal na casa dele e a filhinha dele aprendeu alguns sinais antes que eu chegasse, e depois ensinei mais alguns a ela... A menina me perguntou como se dizia amor na linguagem de sinais, e eu soletrei seu nome, Bree. Sim...Para mim faz todo sentido. Acho que amor é um conceito, e cada pessoa tem uma palavra única para descrever em que o sentimento se resume para ela. A minha palavra para amor é Bree.
E tantas quotes, da vontade de grifar cada fala de Archer, pois vemos uma inocência e uma paixão tão profunda em sua voz, em seu coração, que tudo é lindo, tudo é perfeito… E, se tudo der certo, teremos uma postagem de quotes do livro, pois várias que marquei não foram colocadas aqui.. rsrsr

A-voz-do-arqueiro-669x272

Bree me dissera que a minha voz importava, e o amor dela me fizera acreditar que isso talvez fosse verdade. E, às vezes, era só isto que bastava: uma pessoa disposta a ouvir o nosso coração, o som que ninguém jamais tentara ouvir.

Curiosidade… Na versão original, Archer’s Voice é o quarto volume da série, e não o primeiro.

E mesmo sendo uma série, cada livro é independente, com começo, meio e fim, pois em cada volume temos um casal diferente. 

Archer's Voice (A Sign of Love #4) - Signos do Amor # 4 - Mia Sheridan

Ano: 2015 / Páginas: 336
Idioma: português
Editora: Arqueiro
Avaliação: 5/5 – Hot – Favorito (Em livros assim, poderia facilmente dar um 100/5)

23 comentários:

  1. ando evitando séries, então eu não leria esse... eu tô tentando ver o que tem de erótico no livro... xD
    pra mim, tá mais como romance meio com drama, sla...
    nao lembro de ter lido até agora algum livro com personagem mudo... interessante essa abordagem...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que o livro tem suas partes quentes, quando o casal está junto, mas o foco é na relação deles e nas dificuldades. Infelizmente muitos julgam o livro pela capa e acabam não lendo porque acham que é erótico.
      Ah, e por ser série, o livro tem começo, meio e fim, cada livro é sobre um casal diferente

      Excluir
  2. Oiee.

    Não li esse livro ainda e confesso que acho a capa muito bonita.
    Apesar de ter lido e lê poucos livros dos gênero eu curto ler um vez ou outra e espero dar uma chance aos escritos da Mia.

    Beijos
    http://www.amorliterariooriginal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Sabrina lindona já quero o livro, o fato de ter muitas quotes lindas já me conquistou, a capa perfeita, já li um livro da autora e amei. Gostei muito de sua resenhas e as quotes que escolheu, não vejo a hora de ler. beijos

    Joyce
    www.livrosencantos.com

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Solicitei esse livro pela editora e estou super ansioso para ler.
    Sua resenha só me animou mais ainda.

    Beijos
    http://ummundochamadolivros.blogspot.com.br/2015/08/li-ate-pagina-100-attachments.html

    ResponderExcluir
  5. Oiii, nunca tinha ouvido falar do livro e fiquei surpresa com a resenha. em primeiro lugar preciso dizer que não gostei da capa e ela engana o leitor quanto ao conteúdo do livro D: ... tu escreve muito bem, tenho que aprender a contar a história sem grandes spoilers, tenho dificuldades com isso ... amei a resenha e a história do livro, tenho certeza que iria chorar ao ler :*
    www.monicadk.com

    ResponderExcluir
  6. Olá! Já li tantos livros desse gênero que estava um pouco cansada do mesmo tipo de história! Mas esse livro parece ser uma coisa completamente diferente de tudo que já vi. Me parece que o livro é muito mais profundo do que aquilo que ele promete né? E concordo com a Mônica, não gostei da capa, mas o conteúdo para ser muito bom :) Adorei a dica!
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Oi oiii!
    Romance erótico ou não, continuo não me sentindo atraída a ler.
    Não sei, mas livros com romance como foco principal são muito cansativos e lentos pra mim, a leitura nunca flui muito bem.
    Apesar disso, gostei muito de todo o enredo e só pela sua resenha já fiquei com vontade de dar um abraço e acolher Archer.
    Acho que no fim ainda existe sentimentos no meu coração hahahahahaha Enfim, sinceramente não sei se leria, mas anotei a dica e quem sabe um dia né....
    Beijos!
    OBS: podiam ter melhorado a capa né??? Merecia mais!

    ResponderExcluir
  8. Adorei a resenha, com certeza esse é um livro que eu leria, pois é um dos gêneros que eu mais gosto e pelo visto tu sente toda a emoção que a autora quer passar e é assim que eu gosto, gosto de chorar lendo, rir lendo e esse faz isso pelo visto. Já adicionei na minha lista! Beijos :*

    Bolicho da Guria
    Fan Page

    ResponderExcluir
  9. Mais uma resenha maravilhosa. Já comecei amando quando li a frase "Gente, é muito difícil resenhar esse livro, ele é tão lindo, tão profundo, que você fica sem palavras para descevê-lo." hahahah Quero muito ler esse livro e ver se irei achar a mesma coisa que você. Fiquei curiosa.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Ai, meu coração! Que história mais linda e, concordo totalmente, profunda até o âmago! Eu já estava entusiasmada para ler essa obra, imagine como me sinto agora sabendo que os personagens são cativantes, o romance se desenvolve de um jeito envolvente e, claro, Archer é um protagonista que vale a pena conhecer, hahaha.

    Beijos!
    http://www.myqueenside.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Uau! Super completo esse post!!!
    Parabéns pela resenha!!!!!!!!
    Beijos.

    www.juizonacachola.com.br

    ResponderExcluir
  12. Amei o post, resenha show, me deu muita vontade de ler, você escreve muito bem. Parabéns <3

    ResponderExcluir
  13. Oi, Sabrina!
    Quando fiquei sabendo do livro, pensei que fosse mais um deses milhões de livros eróticos, mas após ler uma resenha descobri que não era apenas isso e você confirmou.
    Quando vi que a série era sobre o zodíaco e cada livro tinha foco num signo, achei isso bem criativo, mesmo não acreditando em horóscopo. A parte do Archer ser mudo é ainda mais criativa! Nunca li nenhum livro que personagem tivesse alguma deficiência do tipo.
    Não costumo ler livros de romance, principalmente com um teor erótico, mas A Voz do Arqueiro será uma exceção.

    Abraços,
    http://claqueteliteraria.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oiee ^^
    Finalizei a leitura desse livro há alguns dias, e assim como você, me apaixonei...haha' É uma das histórias mais lindas, fofas e incríveis que eu já conheci, e acho que não preciso dizer que me apaixonei completamente pelo Archer, né? haha' Estou doida para ler mais livros dessa autora ♥
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  15. Ooi,
    Não conhecia o livro a a premissa não me conquistou.
    Vivi
    Corujas de Biblioteca

    ResponderExcluir
  16. Olá... li uma resenha desse livro e não tinha curtido muito a premissa... apesar do fato inovador - pelo menos pra mim - o mocinho ser mudo... imagino as suas dificuldades, enquanto pequeno em perder o pai e morar com um tio maluco que morre em seguida e de repente o menino se vê sozinho, sem ajuda de ninguém, sem conselhos... eu senti certa empatia com Acher... porque mesmo não ficando sozinha - em uma época difícil da minha vida - encontrei o refúgio e a sabedoria nos livros... muitas coisas das quais sei hoje, veio da leitura e de minha sede de conhecimento. Acredito que esse romance deve ser lindo mesmo e se antes eu não tinha vontade de ler... aqui em sua resenha as coisas mudaram completamente de figura... xero!!
    http://minhasescriturasdih.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá... Não conhecia o livro ainda, mas confesso que não tenho interesse por livros do gênero. Sua resenha, porém, ficou muito legal e deu pra perceber a sua paixão pela história. É maravilhoso quando os livros nos encantam dessa maneira.

    Beijos
    albumdeleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  18. Oii, tudo bem?
    Eu vi muitas pessoas comemorando que a Arqueiro ia lançar o livro aqui, mas eu estava indiferente, eu não tinha noção do que o livro falava, e aqui no seu blog foi o primeiro contato que tive com a historia. E admito que a historia me deixou muito curiosa, estou ansiosa para saber o final do livro e espero gostar tanto quanto você.

    www.fonte-da-leitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  19. Oii!

    Já vi outras resenhas desse livro e não em interessei nem um pouco. Não gostei muito da história, mas a capa é linda e a sua resenha está ótima!

    Beijos, Amanda
    www.vicio-de-leitura.com

    ResponderExcluir
  20. Olá Ani!
    Eu estou super curiosa para ler esse livro. Todas as resenhas que vi até agora foram positivas.
    A capa é bem legal e a sinopse é bem interessante.
    A arqueiro como sempre arrebentando nos lançamentos.
    Beijinhos!
    http://eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  21. Olá, tudo bem?

    Tinha lido uma resenha que minha parceira de Blog escreveu sobre esse livro e agora a sua e amabas as resenhas super positivas, porém, confesso que a premissa não me cativou muito. O livro parece ser lindo, sua resenha está ótima, mas, ando em uma vibe diferente de leitura e acredite, não tenho problemas de livros com cenas eróticas desde que claro, contenha uma história além da questão erótica, o que me parece ser o caso desse livro, que ele tem algo além, mas não curtiria a leitura no momento. Quem sabe no futuro.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  22. Oi, tudo bem?
    Que linda tua resenha!
    Eu AMEI este livro. Demais. Foi um dos melhores do ano. Da vida.
    Bjs

    A. Libri

    ResponderExcluir